[Retrospectiva] Feliz Ano Novooo!!(o novo ano já começou faz tempo, mas cá estou eu ainda revirando o ano que já se passou~)

screenshot_20190107-201809_chrome
São 42 livros no total na verdade, mas eu esqueci de deixar registrados dois livros por isso o skoob calculou com base em 40 livros na meta. Ainda assim, não muda o fato de que passei longe demais do objetivo esse ano TT-TT

Olá pessoal!

Pois é, o ano já começou faz mais de dias mas só agora estou dando as caras por aqui. Já podemos pressentir como vai ser esse ano né? Mal começou e a preguiça me dominou! Mas,  vou usar como desculpa o fato de que a virada de ano foi uma loucura pra mim. Pessoas da família vindo pra cidade passar o feriado, e a ceia do dia 31 para o dia 01 foi aqui em casa então já viu. Dias de faxina antes da festa, mais dias de faxina depois dela. Foram aproximadamente 30 pessoas que apareceram por aqui, se não foram mais – não contei e não tenho ideia mesmo 😉 – . Depois disso, saí praticamente todos os dias, aproveitando para tirar o máximo da companhia dos meus amigos que não moram mais por aqui mas que estavam de passagem por alguns dias, fora os primos, a irmã e etc!

Enfim, voltando o foco para o blog, vim para fazer aquele clássico post de encerramento de ano, fazer um balanço de como foram as leituras do ano passado e claro, me lamentar porque passei longe da minha meta de leitura.

Ainda bem que o skoob sempre faz um resumo das leituras lá registradas e eu vou me aproveitar disso para fazer esse post!

screenshot_20190107-201742_chrome

Eu li no ano de 2018 um total de 31 livros. De acordo com o skoob, eu li em média 22 páginas por dia, 261 páginas por livro, em um total de 8.106 páginas lidas. E ainda assim, são 11 livros a menos do que a minha meta de leitura anual de 42 livros em um ano. E mais, desses 31 livros lidos, eu resenhei e postei no blog apenas 21 deles.

Estou preparando um post especial para comentar algumas dessas leituras que em breve vou postar aqui no blog e mais, estou me preparando para terminar de resenhar os livros que li em 2018 e assim selar essas ‘dívidas’ pendentes.

Das 11 metas de leitura que eu estabeleci para mim no começo do ano, não consegui cumprir duas delas!

 

20190108_041611

->  Ler um livro que comecei a ler e não terminei (reviver uma leitura abandonada)

Quase aconteceu. Eu peguei uma leitura abandonada para terminar, comecei a ler e … abandonei de novo. Será que eu vou conseguir terminar esse livro em 2019? Fica a expectativa.

->  Ler um livro que foi mencionado em outro livro.

Pode ser que eu até tenha cumprido sem querer, mas não me lembro de ter visto essa observação sobre nenhum dos livros que li esse ano então decidi deixar sem marcar.

Agora eu estou tentando formular 12 objetivos de leitura para 2019, uma forma de alavancar minhas leituras nesse ano que se inicia. Dessa vez decidi por 12 tópicos no meu ‘Book Challenge’ para tentar utilizar da tática de um por mês do ano.

Apesar de não ter alcançado minha meta de leitura esse ano – de novo – eu fiquei satisfeita com o fato de ter saído bastante da minha zona de conforto de leitura, buscando ler diversos gêneros que jamais imaginei que um dia me interessariam – e outros que arrisquei e descobri que de fato não me interessam –.

Espero que 2019 me traga um ano ainda mais produtivo no quesito leituras, não somente visando a quantidade mas também a qualidade, e mais, a busca por novos aprendizados. Que 2019 se inicie e um bom ano de leitura a todos nós!

Anúncios

[E então é … Halloween!]

Olá gente!~

 Hoje vim aqui para falar de uma data comemorativa que não é tradição no Brasil, mas que está se popularizando cada vez mais, que é o Halloween!

Eu particularmente gosto bastante dessa data, especialmente quando tem festa para se fantasiar e ir! E esse ano um grupo que eu faço parte está organizando uma festa e eu estou na equipe de staffs. Está sendo meio doidera ajudar a organizar tudo, ter ideias de decoração, comida, prova de coragem e ainda, pensar em uma fantasia. Mas, motivada por essa empolgação da festa de halloween que está por vir, resolvi fazer um especial livros de terror!

Eu não leio muito livros desse gênero por motivos de: morro de medo! Mas tenho alguns aqui na minha lista para recomendar para vocês!

Um livro infanto-juvenil? Eu hein!

Coraline

O primeiro livro que trago aqui é Coraline de Neil Gaiman, que em tese se trata de um livro voltado para o público jovem, mas que eu particularmente achei bastante pesado. Ele não é exatamente um livro de grandes sustos, mas sim daqueles que em certos detalhes causam arrepios.

Em uma tarde chuvosa, a menina consegue abrir uma porta que sempre estivera trancada na sala de visitas de casa e descobre um caminho para um misterioso apartamento ‘vazio’ no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus “outros” pais. Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários.. (retirado do skoob).

O assassino mais cruel dos cruéis.

Eu gosto muito de livros de investigação policial e de livros em série. Essa série junta muitos dos elementos que gosto em um livro e ainda, traz um dos assassinos mais cruéis dentre os assassinos da literatura.

Trata-se da série Steve Dark dos autores Anthony E. Zuiker e Duane Swierczynski que possui três livros: Grau 26 : A Origem, A Profecia Dark e As Revelações de Dark.

O primeiro volume da série, Grau 26: A origem, apresenta Steve Dark, um agente aposentado do FBI que volta ao trabalho para deter um assassino em série como o mundo nunca viu. Os agentes da lei sabem que assassinos são categorizados em uma escala de 25 graus de perversidade, desde os mais simples oportunistas do Grau 1, aos torturadores metódicos do Grau 25. O que quase ninguém sabe é que uma nova categoria está prestes ser criada.

Comandado pelo talentoso detetive Dark, um grupo de investigadores de elite segue o rastro de um assassino tão terrível — responsável por matar, violentar, mutilar, envenenar e torturar brutalmente 35 pessoas em seis países durante 23 anos — que não se encaixa em nenhum dos 25 graus de psicopatia conhecidos, obrigando a lei a criar uma nova classificação de crueldade para encaixá-lo. Seu nome é Sqweegel. Seus alvos: Qualquer um. Seus métodos: Ilimitados. Sua classificação: Grau 26.

O notável do gênero: Stephen King!

Não podemos falar de livros de terror e não mencionar o rei! Stephen King é conhecido por ser um dos mais notáveis autores de contos de horror fantástico e ficção, tendo mais de 50 livros publicados, sendo que grande parte deles foi adaptada ao cinema.

Eu li dois livros do autor: O Iluminado e Desespero.

Eu tenho um leve problema com os finais dos livros de S King, mas não posso negar que suas narrativas são realmente incríveis, principalmente quanto ao gênero que o autor é especialista.

Dentre os dois livros do autor que eu li, eu altamente recomendo a leitura de seu livro Desespero, ainda que O Iluminado seja uma obra sua mais famosa.

Thriller Psicológico.

E quando o terror não é causado por nenhum ser fantástico e nem por um serial killer, mas sim por uma pessoa ”comum” ? E uma pessoa altamente capacitada.

garotaexemplar

Em Garota Exemplar da autora Gillian Flynn temos um thriller psicólogico daqueles de tirar o sono! O livro é um pouco parado e tem algumas coisas não muito críveis, mas é realmente muito interessante.

Baseado em fatos reais!

Um livro de terror já é assustador por si só. Mas, saber que sua história aconteceu de verdade deixa ele ainda mais horripilante, não é mesmo?

Temos aqui á exemplo o livro A Sangue Frio de Truman Capote, no estilo ficção jornalística que refere-se á um assassinato cruel de uma família, entrando nos detalhes da mente dos assassinos, que fica ainda mais assustador ao se saber que aconteceu de verdade.

E ainda, Zodíaco do autor Robert Graysmith que narra a trajetória de um assassino em série que aterrorizou os Estados Unidos, e que além de ser assustador por ser baseado em fatos reais, a leitura é ainda mais tensa quando temos a informação de que o assassino nunca foi de fato pego pela polícia, não se sabendo até hoje sua identidade.

Apesar de morrer de medo, eu confesso que até gosto um pouco do gênero. Tem outros livros que li e que poderiam ter entrado nessa lista, como por exemplo o livro Asylum da autora Madeleine Roux , dentre outros, mas optei por não deixar a lista muito grande mesmo.

Ah e ainda, minha fantasia é baseada em um dos livros que recomendei acima! Se tudo der certo, minha fantasia de Coraline vai sair!

É isso gente! Espero que todos tenham um halloween horripilante cheio de livros de terror!

 [Diário] Livros novos, book haul, justificativas e aniversário!~

Olá gente!~

 Sim, eu sei. Tem bastante tempo desde meu último post. A verdade é que andei numa correria sem tamanho esses dias e quando tudo se acalmou, consegui ficar doente –a gripe me pegou de jeito –.

O motivo da correria foi o fato de que foi meu aniversário! Aeeee! Parabéns pra mim!!! Ou nem tanto né, porque estou ficando velha. Mas, vida que segue. O que importa é que ganhei livros de presente de aniversário e um vale-livro! Hoje trago para vocês os mais novos integrantes da minha estante!

Um dos livros que eu ganhei me deixou muito feliz e fascinada. Havia comentado com uma amiga que eu já havia lido esse livro diversas vezes mas que não possuía um exemplar para chamar de meu e que eu realmente queria um, mas sempre acabava deixando para depois sua compra, para poder adquirir livros que ainda não li. Esse livro é nada mais nada menos que: “O Pequeno Príncipe” de Antoine de Saint-Exupéry. Eu acho o livro muito lindo e sempre quis ter uma edição na minha estante e agora esse sonho foi realizado!

20180830_120608[1].jpg

Ganhei ainda os livros “O Enigma do Oito” de Katherine Neville. Confesso que não conheço a autora nem o livro, mas quando o vi na estante de uma feira de livros, fiquei curiosa. Minha amiga ficou sabendo e me deu ele também, junto com “O Pequeno Príncipe”. Vou demorar um pouco para ler ele, pois pesquisei e vi que ele é um livro complexo, cheio de citações históricas, que tem como cerne de seu enredo, um romance policial.

20180830_120530O outro livro que eu ganhei é “Sem lugar para se esconder – Edward Snowden, a NSA e a Espionagem do Governo Americano” do autor Glenn Greenwald. Outro livro sobre o qual não possuía conhecimento algum, por isso fiz algumas pesquisas sobre ele –sempre fugindo dos spoilers, claro – e descobri que ele é uma espécie de narrativa jornalística/investigação, sobre a espionagem exercida pela inteligência americana, e ainda, uma crítica, sendo ele baseado em fatos reais. Bem diferente dos livros que costumo ler, mas que aborda temas como o crime informático, a internet, tecnologias e investigação policial, temas que eu adoro.

20180830_120641Eu ganhei ainda um vale-livro que irei trocar em algum momento desse ano ainda, e assim que o fizer, trago aqui os livros escolhidos!

Outros itens que tem ligação com livros, a temática do blog, que eu ganhei foram: uma caneca do Harry Potter que é muito interessante pois ao ser preenchida com líquido quente, ela troca de estampa, e uma garrafa do Harry Potter também – esse povo me conhece mesmo lol -!

 

20180830_120815Ganhei ainda um caderno lindo, que possui uma capa estampada e em relevo, representando uma estante de livros! Nem preciso dizer que estou encantadíssima né?

Bom pessoas, é isso. Vim postar mais para dar sinal de vida e comentar dos livros novos da minha estante! Com a correria dando uma diminuída, pretendo voltar a postar minhas resenhas e dicas de curta logo logo! Tenham paciência comigo, por favor! J

20180830_120608[1].jpg

[Diário] “The Rory Gilmore Reading Challenge”

Olá, kika here again,

Como estão todos nessa época de copa do mundo? Eu, como uma grande fã de futebol estou tentando me desdobrar para acompanhar todos os jogos sem deixar que isso afete – muito – a rotina :).

Hoje venho aqui com um post um pouco diferente. Venho falar do desafio de leitura que propus pra minha vida.

Não sei se vocês conhecem o seriado Gilmore Girls, até porque ele é beeem antigo, apesar de ter uma nova temporada pela Netflix mais recentemente. Nesse seriado, uma das personagens está sempre com um livro na mão.

Apesar de ser fã da série, não cheguei a assistir todos os episódios. Se não me engano, nunca cheguei a ver a última temporada da série e por esse motivo, não vi a nova temporada lançada pela NetFlix recentemente. Mas essa série tem um lugar cativo no meu coração, pois cresci assistindo ela, ainda no SBT, de madrugada, dublado, no sacrifício de ter que ficar acordada para ver um episódio da série e ter que acordar cedo no outro dia para ir para a escola. Outro sofrimento era o fato de que ele passava apenas um ep. por semana. Ter que esperar dias para ver o novo ep. requeria muita paciência.

rory1
“Eu vivo em dois mundos, um deles é o mundo dos livros” – Rory Gilmore

Porém, gosto muito de ler e gosto muito da série, então quando vi que haviam compilado os livros que Rory leu, fiquei com imensa vontade de lê-los – sou ‘a louca’ das listas, amo uma lista de leitura ;P –.

Um escritor australiano Patrick Lenton resolver compilar todos os livros – um total de 339 títulos – que a personagem lê ou menciona em todas as temporadas – que se estendeu pelo período de 7 anos e 153 episódios.

A lista de Patrick Lenton você consegue encontrar aqui sendo que esta se encontra em inglês. O site GGBR, dedicado à série, traduziu a lista que você pode conferir aqui.

Esse mesmo site compartilhou um vídeo na conta deles no Youtube chamado “O Guia Gilmore para Ler como Rory”

Anos de enrolação depois, decidi adotar esse projeto para minha vida. Chamo-o de projeto, mais do que de desafio, pois não tenho uma data limite para completar a leitura da lista. Até porque, fiz os cálculos e se, hipoteticamente, eu lesse de fato 42 livros por ano, e esses 42 fossem todos tirados dessa lista, ainda assim eu levaria aproximadamente 8 anos para ler todos os livros listados. OITO ANOS! Como eu disse, um projeto de vida.

Eu sei que existem diversas listas que rodam a internet e que não existe uma lista ‘oficial’, então eu optei por seguir a lista que o grupo “The Rory Gilmore Reading Challenge” do site GoodReads adotou, que foi feita por Bear Allen do Blog Black White and Read Books. A única desvantagem é que lá a lista está em inglês, mas eles fizeram uma tabela para as pessoas que frequentam o grupo, disponível no drive, que permite que marquemos os livros já lidos da lista, o que, para minha personalidade viciada em listas, foi mais do que ideal.

Alguns livros da lista são bem raros, ou muito antigos e difíceis de achar. Esses, estou percorrendo a internet em busca de seus pdf’s. Alguns livros eu já tenho, outros achei no sebo e ainda, pretendo comprar os que ainda irei ler e que não tenho, em um futuro próximo, mas não tão breve.

Outros eu provavelmente jamais vou ler, motivo outro pelo qual não encaro essa lista como um desafio e sim um projeto, pois não são livros que me apetecem, como um guia de viagem pela Europa ou ainda alguns livros que envolvem a história política americana, que realmente não me interessam de fato.

Eu já li 17 livros dos 339 da lista – se minhas anotações estão corretadas – muitos deles nunca resenhados aqui por se tratarem de leituras bem antigas. Inclusos nos que eu li, estão os livros da série “Harry Potter” – um favorito meu – e outros como “Dom Quixote”, “Pinochio”. E ainda, o favoritíssimo “Cartas a um Jovem Poeta” e um recentemente resenhado, “Gatora Interrompida”.rory

Para os que acompanham o blog, vou usar uma tag específica toda vez que ler um livro dessa lista! Mais uma dessas ideias malucas de leitura que surgem na minha vida, e que eu me jogo de cabeça, mas que provavelmente vou curtir bastante. E não é como se eu estivesse obcecada por também. Vou ler o que quero ler, seja da lista ou não, quando eu quiser ler, mesmo que me levam 20 anos para um dia chegar perto de finalizar a lista da Rory.

Em breve devo voltar com uma resenha aqui no blog, que eu deveria ter feito para postar semana passada, mas fiquei um pouco doente e acabei não conseguindo ficar muito tempo perto do computador!

[Diário] Um ‘book challenge’ e uma tentativa de ler mais!~

Olá, kika here again,

Como vão todos nessa quarta-feira pós-carnaval?

Eu curti bastante meu feriado, mas ler que é bom, nada. Mas tudo bem, eu supero.

Hoje não venho trazer outra resenha. Nem post especial. Mas prometo, estou trabalhando nisso.

Estou aqui hoje para trazer para vocês meu “Book Challenge”, que na verdade, nada mais é do que uma lista de sugestões de leituras. Fiz essa lista para tentar alavancar minhas leituras desse ano, uma vez que, um mês e meio se passaram desde que o ano começou e eu apenas comecei diversas leituras, sem de fato concluir nenhuma. Restando assim 11 meses para o fim desse ano, fiz 11 ‘sugestões de leitura’ para cumprir esse ano.

20180207_145258 (1)

Ignorem minha letra horrorosa, eu digitei a lista aqui embaixo.

2018 Book Challenge

򪪪  Ler um livro com mais de 500 páginas.

򪪪  Ler um livro da lista “2017 Good Reads Choice Awards”.

򪪪  Ler um livro publicado em 2018.

򪪪  Ler um livro de poesia.

򪪪  Ler um livro que “virou”filme (e ver o filme, de preferência).

򪪪  Ler um livro que comecei a ler e não terminei (reviver uma leitura abandonada)

򪪪  Ler um livro de um autor que eu nunca li.

򪪪  Ler um livro que ganhei de presente e que não tenha lido ainda.

򪪪  Ler um livro com a capa da minha cor favorita.

򪪪  Ler um livro que foi mencionado em outro livro.

򪪪  Ler um livro que esteja abandonado na estante a pelo menos 02 anos.

Tentei me manter dentro da minha própria realidade, para tentar fazer com que ela seja ‘cumprível’.

A ideia surgiu quando me deparei com imagens de listas e desafios no Pinterest. Eu queria pegar uma lista pronta para tentar fazer os ‘desafios/sugestões’, mas a grande maioria era muito extrema, como por exemplo a “52 books in 52 weeks challenge” – traduzindo em “52 livros em 52 semanas”. Imagina, não li nenhum livro em um mês todo, imagina ler um por semana lol.

Assim sendo, fiz minha própria listinha. Determinei também que posso cumprir mais de um requisito com uma única leitura. A exemplo, um livro com mais de 500 páginas que esteja na lista do Good Reads.

É apenas algo secundário para me ajudar a impulsionar minhas leituras, uma vez que meu desafio literário permanente de ler 42livros no ano permanece. Até porque – que é viciado em listas e ‘to do’ e etc – sabe que não tem nada mais satisfatório do que marcar um ‘feito’ numa lista a ser cumprida – sim, eu adoro listas e fazê-las, mas quase nunca consigo cumpri-las de forma integral, então cada marcação de ‘feito’ é uma vitória!

A lista está na minha ‘agenda/journal’ então não tem risco de eu perdê-la. Vou atualizando vocês quando for cumprindo ela. Espero poder mostrar todos os quadradinhos marcados até o fim do ano!!! ^^

Ainda, encontrei uma lista/desafio dos livros lidos pela personagem Rory no seriado Gilmore Girls. Eu vi o seriado na minha adolescência e adorava, e por essas e outras, acabei decidindo também fazer essa meta de leitura de um dia terminar de ler todos os livros lidos pela personagem na série. São mais de 300 livros – sim, é livro pra caramba! – e eu devo ter lido uns 5 só dessa lista enorme lol. Mas isso é algo secundário, um plano de vida xD.

[Diário + Book Haul] the road so far (ou uma explicação devida do sumiço + o primeiro Book Haul do ano)

Olá gente!~

Sim, eu sou muito cara de pau de reaparecer no blog apenas 19 dias depois do início do ano e 19 dias desde o último post.

Confesso, pretendia atualizar o blog muito antes, mas fiquei enrolada com muitas coisas – estou tentando resolver minha vida agora nesse começo de ano – e acabei negligenciando o blog.

Vou dar meu máximo para trazer logo as resenhas que faltaram do ano passado e começar a atualizar as resenhas do novo ano, que vão demorar um pouquinho pra vir, considerando que não li basicamente nada que não fosse voltado para meus estudos nesses últimos dias. Preciso mesmo me organizar!

E, devo dizer, comecei o ano com novos livros na estante.

Apesar de ter inúmeros livros ainda do meu aniversário que eu ganhei e ainda não li, não resisti a uma visitinha ao sebo e comprei dois livros.

20180110_105309.jpg

Primeiramente, estava em busca de um livro em alemão, uma vez que tem algum tempo que venho estudando a língua e queria uma nova forma de treinar. Com isso, comprei o livro “Wie das Leben so spielt … 60 Kalendergeschiten von Heinrich Böll bis Karl Heinrich Waggerl” que se eu não me enganei na hora de tentar traduzir, é um livro que contém diversos textos de diversos autores. Comprei o livro mas ainda não consegui sentar para ler, uma vez que ainda estou no início dos estudos da língua alemã e dependerei muito do tradutor e do dicionário para tentar ler alguma coisa aqui, o que me demandará tempo e paciência.

Além disso, comprei o livro “Geração Beat” do autor Jack Kerouac. Li um livro dele que não chegou a ser resenhado no blog pois o li faz algum tempo, que é o livro “Viajante Solitário”.

E, como eu havia dito no meu post de encerramento de ano, eu fiz uma viagem inesperada no fim do ano para visitar uns primos, e minha prima me deu dois livros da coleção dela de presente – de acordo com ela: “Pra você não dizer que eu nunca te dei nada!” – e eu claro, adorei!

20180110_105252

Ganhei os livros “Garota, Interrompida” da autora Susanna Kaysen e o livro “Mentes Perigosas – O Psicopata Mora ao Lado” da autora Ana Beatriz Barbosa Silva, que aliás, é um livro que eu queria muito ler já havia algum tempo, desde que tive a matéria Psicologia Jurídica na faculdade, mas ainda não tinha tido a oportunidade!

As novidades são essas gente. Continuo enrolada com leituras, com resenhas, com os estudos e tudo mais. E ainda não tive tempo de conversar com a Naachan que também parece estar ocupada e ainda não teve tempo de aparecer por aqui para dar um oi para vocês!

Prometo que vou tentar ser mais constante nos posts, e mais, vou tentar de fato cumprir minha meta de leitura, que desde que eu estabeleci e comecei esse blog, nunca foi cumprida lol.  

Balanço de um ano de leituras ~ (o clássico adeus ano velho, feliz ano novo~)

fogos.jpg

Sim, estou começando o último post do ano, após dias e dias de ausência – além da preguiça que me pegou, que me impedia de sentar e escrever as resenhas, e os estudos, fiz uma viagem/estou viajando de última hora, em que não deu tempo de planejar nada –.

Chega de conversa, pois além de tudo, eu desisti de fazer posts mensais e/ou bimestrais com os resumos das resenhas do mês, uma vez que eu fazia uma revisão apenas dos livros que eu postava e não os da Nacchan, o que tornava tudo muito confuso.

Deixei para então fazer um aparato de tudo que li bem aqui mesmo, nesse post nostálgico de tchau ano velho – que aliás, passou rápido até demais.

Esse ano eu li um total de 37 livros, o que me deixou cinco livros atrás da minha meta de 42 esse ano – sim, mais um ano sem atingir a meta de leitura anual TT-TT – .

Dos livros lidos, fiquei devendo as resenhas de seis livros – os quais pretendo trazer no mês de janeiro – os outros podem ser encontrados no blog, tendo sido postados ao longo do ano ;). Os que faltam, prometo tentar postá-los o mais breve possível! Muita coisa aconteceu nesse final de ano, e acabei não conseguindo manter uma constância nos meus posts. Além disso, fiz uma viagem de última hora e estou passando pouco tempo no computador e menos tempo ainda lendo. Motivo pelo qual dei uma sumidinha do blog.

Esse ano ainda, iniciei a leitura de diversos livros que não consegui concluir, seja porque o livro não atingiu minhas expectativas, seja porque não fui com a cara dele, seja pela falta de organização do meu tempo.

Uma coisa bem legal que aconteceu com minhas leituras esse ano é que estive mais aberta a diferentes gêneros de leitura, ainda que o motivo pelo qual isso aconteceu foi o de que não estava encontrando livros do gênero que costumo gostar mais, que me conquistassem. De alguma forma, grande parte dos livros de romance policial ou thriller psicológico que li esse ano foram realmente abaixo da minha expectativa.

Em consequência, acabei lendo muitos Young Adults e livros de romance. Fora da minha zona de conforto, mas leituras que aproveitei bastante. Conclui que as vezes a gente precisa mesmo sair daquilo que é habitual.

Dos livros lidos, o livro que eu mais gostei de ter lido esse ano foi Guerra Dentro Da Gente do autor Paulo Leminski, pela mensagem que ele passa através de suas metáforas. Adorei ainda o livro Garota OnLine da autora Zoe Sugg, uma vez que comecei a ler ele sem expectativa nenhuma, mas no fim ele totalmente me conquistou pela leitura fácil e simples – e sim, esse é um dos livros que eu to devendo de resenhar ainda.

O livro que eu menos gostei de ter lido esse ano foi O Jantar  autor Herman Koch. Quem acompanha o blog a algum tempo, e/ou que leu a resenha desse livro, sabe o quanto eu sofri pra terminar essa leitura, que foi feita na marra. Uma das maiores decepções que tive de leitura nos últimos tempos, junto com Garota Exemplar.

2017 foi um ano em que imaginei que leria muito mais do que o ano anterior, o que de fato não aconteceu. Percebi que a meta de 42 livros em um ano parece ainda bem distante da minha realidade de leituras. Fato que pretendo mudar em 2018, se tudo der certo!

Desejo a todos um ótimo ano novo e que tenhamos um 2018 repleto de leituras, sendo essas muito proveitosas, claro, sem que tenhamos ressacas literárias ou ainda, sem que tenhamos muitas decepções!

Nossa, e a gente se vê agora só no ano que vem!! (Hehe, não resisti à piada ruim.)

 

[Diário] Sobre hábitos de leitura (ou como fazer alguém se interessar a ler?)

Olá, kika por aqui de novo!!

E o post de hoje não é resenha – sim, estou enrolando para escrever sobre os livros que li, mas juro que um dia sai – e sim um texto que considero especial pra mim. Vou explicar.

Diversas vezes, ao receber visitas de primeira viagem em casa, recebo diversos comentários como: “Nossa, quanto livro, você leu todos eles?”,  “Desde quando você gosta de ler?” e esses dias também escutei: “Ensina meu filho como faz pra gostar de ler!” e ainda “Tem como você me dar umas dicas de como fazer esse menino ler um pouco?”.

Pois bem, eu sempre explico que eu gosto de ler desde que eu tinha uns 11 anos e que eu amo ler não somente livros como também gibis e mangás – costumo deixar um pouco de lado que sou também uma leitora assídua de fanfics, porque né? – .

20170908_165307.jpg

Mas, agora que eu tenho um afilhado –sim, uma prima minha deve ser meio doida, mas me convidou para ser madrinha do filho dela lol – e, apesar de ele ter apenas três meses de vida, eu já dei pra ele o primeiro livrinho da vida dele, um daqueles de banho. E então, por muitas vezes me peguei pensando se ele vai ser um leitor no futuro. Os pais dele adoram ler também, e eu sempre ganho livros deles, e eles às vezes vêm pegar um livro ou outro da minha estante emprestado, então tenho lá minhas esperanças.

Pois bem, me pego pensando que, ele vai crescer numa geração em que os bebês nascem sabendo desbloquear o celular antes mesmo de falar ‘papai’ ou ‘mamãe’ e que isso tem uma grande influência sobre o que a criança vai gostar no futuro como hobby. Joguinhos de celular, animações e vídeos do YT? Talvez.

Por esse motivo, resolvi fazer um post especial sobre leitura infantil e infanto-juvenil e sobre o que eu acho que pode ser um fator importante na hora de tentar introduzir a leitura para crianças e como influenciá-las a ler por gostar de ler e não por obrigação.

Lembrando que eu não sou nenhuma especialista, não tenho formação em área alguma da educação, da psicologia ou de qualquer outra coisa que seja nesse sentido. Sou formada em Direito e nem disso eu não manjo muito lol. Tudo que vou relatar aqui são coisas que observei da minha experiência de como comecei a gostar de ler e das minhas tentativas de influenciar algumas pessoas à minha volta como familiares e amigos.

  1. Desde sempre, que a leitura seja um hábito.

Eu sei que é meio óbvio, mas por experiência própria, considero esse um dos passos mais importantes. Desde sempre, torne um hábito o contato da criança com a leitura. Mostre livros para ela, e quando ela ainda não sabe ler, mostre para ela o livro, leia a história em voz alta, faça parecer interessante.

Isso ajuda a criança a formular em sua mente imagens do que a história está lhe transmitindo, estimulando sua imaginação. Isso facilita muito quando ela começar a ler por conta própria.

Uma das coisas mais difíceis ao se começar a ler, é tentar transportar para imagens concretas, aquilo que as palavras ali descrevem.

Use livros simples, com imagens. Leia para a criança que não sabe ler, influencie a criança que está aprendendo a ler a associar aquilo que ela está lendo à sua imagem correspondente no livro.

  1. Associe livros à brinquedos.

Ganhar brinquedo é sempre a alegria da criançada nas festas de aniversário. Por quê? Porque eles são divertidos! E não é toda hora que se ganha eles – bom, não normalmente, certo? –.

E porque ganhar livro também não é legal?

Acredito que os livros devam sim ser associados aos brinquedos, para que eles entendam desde pequenos que livros são uma forma de se divertir também. Para isso, livros para os pequenos que possuam quebra-cabeças, que façam barulho, que sejam de pintar.

  1. Ler não é somente estudar.

Não adianta nada os pais quererem que os filhos sejam prodígios. Ler Shakeaspare aos dez anos de idade? Credo. É pra odiar ler mesmo.

Inicie o contato de uma forma que possa mostrar para ela que ler é divertido. Não há nada de errado em se ler gibis ou histórias em quadrinhos. Eu comecei com gibis desde bem pequena e passei para os mangás em seguida. Não que eles tenham me levado diretamente aos livros, mas cada coisa há seu tempo.

Mostre livros simples para que os jovens leiam. Li muito livro da coleção vaga-lume durante minha infância e adolescência. Além disso, uma grande recomendação minha seriam livros que contam as histórias da Disney por exemplo, uma vez que eles possuem animações! A leitura pode ser feita após assistir aos desenhos animados.

Eu tenho em casa até hoje um livro que ganhei da minha mãe com clássicos da Disney e eu amava ler ele quando era menor. Acredito que o fato de já conhecer a história, em forma animada, tornava a leitura muito divertida. Olhar para aquele trecho que acabei de ler e pensar: “Aqui é aquela cena do filme que acontece assim!”. Isso ajuda a pessoa a criar uma imagem daquilo que ela está lendo, não somente ver as palavras, mas imaginar a situação ali descrita. Ler e poder viajar na situação que está ali narrada é uma das melhores sensações que um leitor pode ter. Com o tempo, a pessoa então passa a conseguir imaginar todo tipo de livro que ela lê, mesmo que ele não tenha uma adaptação visual.

  1. Recomendações de livros!~

Além dos livros de clássicos da Disney acima mencionado, recomendo ainda:

20170908_165707.jpg

O Menino Maluquinho” do autor Ziraldo. O filme também é mais do que recomendado. A história é divertida e toda criança consegue se identificar, ser maluquinha – minha prima que é mãe do meu afilhado disse que ele nunca vai ler ou ver esse filme, pois, imagina se ele resolve copiar as ideias do menino? Já eu, acho que com certa idade, tudo é possível se ver e com ele aprender algo lol –.

20170908_165243.jpgTenho uma recomendação de leitura para adolescentes! A coleção de livros da “Turma dos Tigres” é uma pedida muito legal! O livro traz histórias de uma turma que se envolve em diversas situações em que tem que investigar algo, sendo que o livro traz dicas para que quem lê possa ‘ajudar’ a turma a resolver os mistérios ali encontrados. Eu achava super divertido e ainda tenho alguns exemplares deles aqui em casa.

Eu dei uma pesquisada e eles estão para vender na Amazon, na Saraiva e no Mercado Livre. Fiquei super empolgada pois achei que eles nem existiam mais.

20170908_165826.jpgOutra coleção muito legal é a coleção Vaga-Lume, que eu citei acima. Quem é das antigas sabe, já que os livros eram sempre presentes como livros paradidáticos, aqueles de leitura obrigatória da escola. Alguns clássicos como “O Caso da Borboleta Atíria” ou “O Escaravelho do Diabo” são alguns que lembro até hoje de ter lido lá tempos atrás.

 

20170908_165858.jpgUma série que marcou minha adolescência foi “Os Karas” do autor Pedro Bandeira! Os livros contam as aventuras de amigos que estudam na mesma escola e que enfrentam diversas situações em que precisam investigar algum caso estranho como por exemplo o sequestro de alunos de diversas escolas que reaparecem mortos um tempo depois, dentre outros.

A série conta com seis livros sendo que os cinco primeiros foram lançados entre os anos de 1984 à 1999. Muitos fãs da série pediram e por fim, o autor lançou em 2014 o sexto livro, contando sobre o amadurecimento do grupo que vivera tantas aventuras. Eu pretendo fazer um post sobre os livros e resenhá-los no futuro, porém ainda não consegui adquirir o sexto e mais novo livro da série!

E ainda, não podia deixar de ser, a série que me trouxe para o encantador mundo da leitura, “Harry Potter”. Eu amo essa série demais, já li e reli cada livro dela inúmeras vezes e devo dizer que, foi com a leitura do primeiro livro dela que eu comecei de fato a pegar gosto pelos livros.

Sou suspeita pra falar mas é mais do que uma recomendação, Harry Potter pra mim é praticamente uma parada obrigatória! xD

Bom gente é isso, eu sei que não sou nenhuma entendedora do assunto e que muito do que eu mencionei aqui é bem óbvio, mas espero que para aqueles que tem dúvidas ou que sempre se questionaram do porque as crianças a sua volta não gostam de ler, essas dicas sejam ao menos um mínimo de ajuda e que de fato sirvam pra alguma coisa lol!~

 

 

[Diário] the road so far (ou recapitulação do mês que passou – ou meses, porque né? atrasei postagem xD)

Olá, kika here again.

Hoje vim trazer um post que, juro, esqueci completamente de fazer antes. A retrospectiva do mês de junho ficou totalmente esquecida e eu só percebi hoje, ao organizar as coisas para escrever sobre o mês de julho. Que coisa hein?

Por isso, resolvi trazer a retrospectiva dos dois meses nesse post de hoje, para poder então voltar à programação normal – se tudo der certo – pois fiquei alguns dias sem postar aí por falta de tempo e tenho algumas resenhas para trazer para o blog.

Bom, falando um pouco sobre minhas leituras nesses dois meses que passaram, estou bem feliz com meu ritmo que tem melhorado, apesar de ainda não estar bom. Li bastante esses dias sem sentir a pressão de ter que ler, e percebi que fiz escolhas muito boas de leitura. So far, so good.

Então vamos lá!

Resenhas do mês de Junho:

Guerra Dentro da Gente by Paulo Leminski

O Pequeno Livro de hai-kais do Menino Maluquinho by Ziraldo

A Ilha do Tesouro by Robert Louis Stevenson

A Improvável Teoria de Ana & Zak by Brian Katcher

Resenhas do mês de Julho:

Antes do Baile Verde by Lygia Fagundes Telles

Flicts by Ziraldo

A verdade é que eu li mais dois livros no mês de julho mas não tive tempo de postar as resenhas, o que faz desses dois meses os meses em que minhas leituras mais renderam esse ano. Já estou escrevendo sobre esses livros enquanto escolho minha próxima leitura!

Além disso, escrevi um post sobre meus hábitos de leituras que pode ser lido AQUI!~

A verdade é que tenho muitos planos e muitas vontades, de poder estar escrevendo sobre muitas outras coisas que vão além das resenhas dos livros que li, mas preciso primeiro me organizar. Vez ou outra – como essa aí acima citada – um texto sobre algum tema que eu gosto surge e eu posto. Gostaria de conseguir tornar isso mais corriqueiro. Quem sabe mais pra frente!~

Bom gente, é isso. Dois meses em um de recapitulação. Me senti muito feliz com as leituras que fiz em junho e em julho e observando nesse post, pude de fato perceber que li de tudo um pouco, e abarquei temáticas e estilo bastante diferentes em minhas leituras dessa vez. Ainda, fiz uma viagem à minha infância com os livros de Ziraldo, que me fizeram tirar da estante alguns livros que me marcaram quando, ainda pequena, dava meus primeiros ‘passos’ no mundo da leitura. Tenho muitos desses livros guardados ainda e, talvez eu traga um especial sobre eles aqui um dia, antes de eu decidir se vou doar mesmo eles ou não lol.

 

[Diário] Hábitos de Leitura (ou manias minhas e ainda, regras pra quê?)

Olá~

Hoje o post não é resenha de livro, mas acredito eu que o assunto a ser tratado nesse post é bastante interessante.

Esses dias, me deparei com essa imagem no twitter – desculpas pela qualidade, mas eu peguei a imagem do jeito que ela foi compartilhada lá – sendo que nesta há a dica de se ler dois livros ao mesmo tempo – não os dois no mesmo momento, mas com leituras iniciadas no mesmo espaço de tempo – uma vez que esse hábito ampliaria o espaço do cérebro para novas memórias.

DCxk3RjXYAAgU0i

Confesso que fiz uma pesquisa rápida e não achei nenhum artigo científico sobre o assunto, mas há anos, um dia li em uma rede social uma reportagem que dizia que ler mais de um livro por vez ajudaria a prevenir doenças mentais como o Alzheimer – a reportagem trazia diversas práticas que seriam essenciais para se prevenir a demência por idade e o Alzheimer em si, como o hábito de alimentação saudável, prática de exercício físico regular, fazer Sodoku e outras atividades de estímulo ao cérebro como a leitura –.

A ideia é de que ao se ler mais de um livro ao mesmo tempo, você é forçado a manter em mente o enredo de um, enquanto lê o outro, para que quando você volte a ler o livro anterior, você ainda seja capaz de continuar a leitura de onde parou e não tendo que recomeçá-la.

E, ao ler sobre isso, fiquei feliz pois eu tenho esse hábito de ler vários livros ao mesmo tempo. Então resolvi fazer um post especial sobre “Meus hábitos de leitura”!~

Primeiramente, a mania de ler vários livros ao mesmo tempo.

Uma coisa que eu fazia muito quando era mais nova, era somente começar a ler um novo livro depois que terminasse o que já estava lendo. Pois bem, parece interessante pois, estimula você a ler mais rápido e/ou com mais frequência, caso você queria muito ler o livro que está reservado como próxima leitura.

MAS, ao memso tempo, isso pode muito bem atrasar sua meta de leitura, bem como até chegar a desestimular o hábito de ler. Digo isso por experiência própria pois, ás vezes, um livro que iniciamos hoje, pode não ser o tipo de leitura do qual você esteja precisando ou queira estar lendo amanhã. Acontece muito comigo quando pego pra ler algum livro que tem um enredo triste ou muito tenso, como foi o caso do livro ‘O Jantar’, que quem acompanha o blog sabe, passei poucas e boas até conseguir concluir.

No momento em que você começa a perder a vontade de ler o livro do momento, caso você só leia um  por vez, o ciclo é vicioso. Você não inicia uma  nova leitura porque não terminou um livro, mas não termina esse porque ele não é uma boa leitura ou, não é a leitura ideal para o momento, dentre outros.

Até porque né, o que nós lemos tem ligação direta com nosso estado de espírito. Não adianta estar em uma fase estressante da vida e querer ler um livro todo triste também. Não ajuda em nada.

Lembre-se, ler é apesar de tudo, um HOBBY!

Por isso, meu segundo hábito de leitura é: jamais ter ‘medo’ de largar um livro na estante por meses.

Se a leitura não está rendendo, bola pra frente. Pego um novo livro, com uma temática diferente e começo a ler mesmo.

Não se abstenha. Inicie a leitura de dois, três livros, mesmo que não tenha terminado nenhum ainda! Vá lendo aos poucos, um aqui e um ali.

Cada pessoa tem seu próprio ritmo de leitura. Não é porque fulano lê um livro de 600 páginas em um dia que você também tem que fazê-lo. Até porque não adianta nada ler o livro e não entender o que ele quer passar.

Eu sei que eu costumo ler um pouco mais rápido que a média, mas eu também sei que não estou habilitada para fazer a tal da leitura dinâmica e minha velocidade de leitura depende E MUITO do livro que está sendo lido. Existem livros e livros, certo? Tem livro que é simples de se ler – não que ele perca em qualidade por isso, longe disso – mas tudo depende da fluidez da narrativa, do tipo de linguagem adotada, dentre outros fatores.

Meu terceiro hábito é: não tenha ‘peso na consciência’ de abandonar uma leitura!

Eu tinha muito disso. Se eu começava a ler um livro, me obrigava a ler e a terminar pelo simples fato de ter começado, mesmo se a leitura fosse penosa.

Mas parei pra pensar depois. O que está acrescentando na minha vida uma leitura forçada? Tirando os livros da escola e da faculdade em que a leitura era um saco, mas obrigatória para as notas, qual o motivo para se manter uma leitura que você NÃO está gostando?

Não faz sentido né? Pois é.

Por isso, hoje em dia, quando começo a ler um livro e vejo que não consigo ir pra frente com a leitura e que eu estou ODIANDO, eu abandono mesmo.

Lógico que existem casos e casos. Tem livros que começam devagar mesmo e que depois engrenam e se tornam ‘um dos melhores livros que já li na vida’. Livros assim sempre deixam no ar uma vontade de se continuar a ler mesmo se o começo é ruim.

Eu tenho um histórico com o livro “O Morro dos Ventos Uivantes”. Comprei o livro me meados de 2008 porque uma amiga da escola amava e super recomendou. Pois bem, 2017 e eu não consegui sair da página 40. Eu já decidi de vez que nunca vou terminar essa leitura. Não adianta.

Outro hábito que eu tenho é o de, sempre que pego para continuar a leitura de um livro, eu paro um momento com ele ainda fechado e faço uma recapitulação de tudo dele que eu li até ali.  Isso evita voltar a leitura de repente e pensar “que porcaria está acontecendo aqui?” fazendo com que você se force a começar o livro do começo, principalmente livros que ficaram um bom tempo encostados – quando eu digo um bom tempo, é mesmo um longo tempo, tem livros meus que ficaram encostados por meses, e até anos antes de eu retomar a leitura deles –.20160919_210503

Uma mania que eu tenho é a de praticamente sempre ter um livro na bolsa, mochila, na mão, no carro, na estante, no armário, na escrivaninha. Uma pausa é sempre um motivo para se ler!

E um hábito meu que cultivo desde muito tempo, é o de gostar de ler enquanto ouço música. Para mim, um bom livro e uma boa música é o combo perfeito. Só não mais perfeito do que quando esse combo vem acompanhado por uma xícara de café ou de chá! xD

P.S.: Isso também não quer dizer que minha memória seja impecável. Eu vivo perdendo as coisas, esquecendo as informações, me distraindo. Mas, isso já é coisa da minha personalidade, da minha preguiça, acredito eu lol.