[off-topic] #issotambéméler (ou sobre fanfics.)

134937086
Na imagem, retratação dos Marotos. Imagem retirada do Google Imagens. Créditos ao autor.

Primeiro post off-topic do ano. E sim, é porque eu não terminei nenhuma leitura depois de Mentirosos, estou enrolada. A verdade é que li realmente muito pouco nesses últimos dias.

Não sei ao certo. Acho que os livros que eu iniciei não me trouxeram a curiosidade suficiente para me dar ânimo para continuar sua leitura.

Mas, vim aqui para falar de uma outra leitura que faço muito e faço sempre, que é a leitura de fanfics.

Mas pera lá, alguns podem se perguntar, o que raios é uma fanfic. Então . . .

Fanfiction, fanfic ou apenas fic é uma narrativa ficcional, escrita e divulgada por fãs em blogs, sites e em outras plataformas pertencentes ao ciberespaço, que parte da apropriação de personagens e enredos provenientes de produtos midiáticos como filmes, séries, quadrinhos, videogames, etc, sem que haja a intenção de ferir os direitos autorais e a obtenção de lucros. Portanto, tem como finalidade a construção de um universo paralelo ao original e também a ampliação do contato dos fãs com as obras que apreciam para limites mais extensos. (retirado do wikipédia)

A ideia de escrever esse texto veio pois alguns dias atrás a autora de uma fic que eu acompanhava anunciou que não a terminaria por inúmeros fatores, e disse que mandaria para quem quisesse os esboços da história. Aí me questionei sobre quão mais pessoas ainda lêem fanfics nesse mundão.

Infelizmente esse é um ponto negativo em se ler fanfics. O risco de nunca ver o final de uma história é muito grande.

E como eu entrei nesse mundo? Senta que lá vem história.

Tudo começou há alguns anos atrás quando eu descobri o fantástico mundo de Harry Potter. A leitura daquele livro maravilhoso, e a agonia de ter de esperar pelo lançamento dos novos volumes da série. Comecei a ler o livro – e só tomei conhecimento sobre o que era Harry Potter – depois do lançamento do primeiro filme, que vi no cinema com uma amiga. Nessa época, haviam sido lançados apenas os quatro primeiros volumes da série.

Nessas de esperar pelo quinto volume, pesquisa sobre a autora, sobre livros paralelos, sobre mitologia, sobre feitiços, sobre tudo. Estava viciada, se assim posso dizer. E foi numa dessas pesquisas que acabei por me deparar com uma fanfic. Li, e fiquei sem entender o que raios era aquilo, já que aquela história não existia em nenhum dos livros já lançados. Pesquisei e me encantei com a ideia de ter mais do que ler sobre os personagens do meu livro favorito. Lia sobre todos os personagens e eras, geralmente nas temáticas de romance e aventura. Principalmente romance, aliás, uma vez que o livro quase não traz sobre as relações pessoais dos personagens, apesar das grandes mensagens sobre o amor.

Até que os novos livros foram sendo lançados e os casais dos livros foram surgindo, se desenvolvendo – ainda que de forma sutil, porque como mencionei anteriormente, não há de fato um aprofundamento na rotina dos relacionamentos. Com isso, ficou estranho ler uma história sobre por exemplo, meu casal preferido que era Draco Malfoy e Gina Weasley, sabendo que ambos jamais ficariam juntos na história original.

Sim, a fanfic vem para suprir uma imaginação, uma ideia e uma vontade, mas para mim era … estranho. Então eu parei de ler um pouco as fanfics e fiquei um tempo afastada dessas leituras.

Porém, contudo, entretanto . . . como fã de Harry Potter que sou, sempre tive curiosidade sobre as histórias que envolviam o relacionamento dos pais de Harry, James Potter – nome original não traduzido – e Lílian Evans, que haviam sido mencionadas por alguns personagens durante a trama. Me atiçava a curiosidade, principalmente pela dualidade como ela era retratada. A visão do relacionamento perfeito de Sirius Black, a forma hostil como tal era vista por Snape, a sutileza de Remus Lupin.

E foi ai que eu me encontrei. Passei a ler fanfics que envolviam o casal James e Lílian, principalmente porque essas seriam praticamente sempre histórias novas, não indo de encontro ao que há no enredo original. Me encantei pelas narrativas de fanfics da era dos Marotos. Acompanhar uma fic é como acompanhar o lançamento de um livro capítulo a capítulo. A espera atiça a curiosidade e querendo ou não a expectativa da leitura. Eu realmente gosto dessa dinâmica.

Mas o hábito de ler fanfics vem comigo desde quando eu tinha uns 12 anos e bom, se mantém e se manterá por um bom tempo, isso é certeza.

Apesar de amar ler livros, aprecio muitas outras formas de leitura, das quais pretendo falar mais ao longo do ano. Acho até que vou criar uma tag pro : #issotambéméler xD.Tenho uma amiga que sempre que o assunto leitura é levantado ela pergunta: “ler fanfic conta?” e eu sempre respondo: “mas é claro que conta!!!”, ainda mais para pessoas que como eu que tem na leitura um hobby e uma forma de relaxar. Como sempre afirmo, gosto de ler coisas leves, ler não é necessariamente estudar lol.

Ademais, a leitura de livros continua, mais devagar que o normal, mas espero poder voltar em breve com um post novo, dessa vez sobre um livro em si.

 

 

 

Anúncios