[Dicas de Leitura] Semana da Mulher

Olaa genten!!!

Dia 8 de março está chegando!! Dia Internacional das Mulheres!! Bom, pra quem não sabe da notícia ainda, a Livraria Saraiva está dando descontos em seus produtos para mulheres em suas lojas físicas e a online também. Vale a pena dar uma olhada!

E aproveitando a ocasião, vim dar uma lista de 5 livros com protagonistas mulheres!! E escritoras mulheres também! Cada uma com sua característica! Então, bora lá!

1 – Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

Não tinha como deixar de fora Elizabeth! A mulher diferente de outras de sua época, com seu lado até romântico, irmã querida e confidente, protetora…Amável e esperta. Gente, Elizabeth é demais! Sou apaixonada por ela e pelo livro!

Fiquei com o Seu Número2 – Fiquei com seu número, da Sophie Kinsella

Já resenhei esse livro por aqui! E por que ele está na lista? Porque nossa protagonista, Poppy, é divertidissíma, super ela mesma, alto astral, desastrada…não tem como não se encantar por ela…e pelo livro! Quem já leu Sophie antes sabe do que estou falando!

3 – Trono de Vidro, da Sarah J. Maas

Outra protagonista pra lá de marcante, Celaena é uma das melhores assassinas já vistas, é sagaz, esperta, rápida, forte, determinada…e ainda possui um lado sensível, meigo, romântico…que vai aparecendo aos poucos! Não saiu todos os livros ainda da série, e já vi muita gente que deixou de gostar quando chegava lá no terceiro, quarto livro…Eu li até 0 3 e ainda estou gostando bastante!

4 – The Kiss of Deception, de Mary. E PearsonThe Kiss of Deception

Dava pra deixar Lia de fora? Bom, pra quem já leu aqui a resenha ou o livro, sabe que Lia
não é uma princesa qualquer! Ela está determinada a ser livre. Não quer casar por obrigação e segue seu coração! Mostra-se uma grande amiga, corajosa, romântica! Lia é uma ótima protagonista, e o livro supera expectativas!

5 – A Seleção, de Keira Cass

A SeleçãoAmerica e a seleção…foi uma série apaixonante, onde sempre estava torcendo por America! E tem como não desejar o melhor para ela? America nunca se deixou levar pela riqueza e sempre procurou ajudar a todos! Sempre seguiu seus princípios e valores e lutou pelo amor também! Amo demais!!!

Bom, aí está a minha seleção de livros com protagonistas que gostei muito!! Claro que deixei umas de fora, mas não posso ficar aqui citando todas né??  Exemplo de nossa querida Clark, de ” Como eu era antes de você”…maravilhosa ela, né não??

Para todas as mulheres, meus parabéns!!! Sabemos que essa é uma data simbólica, mas que nossos dias são todos! Nós merecemos!!

É isso aí genten!!

Até a próxima!!

 

Anúncios

[Opnião] Leituras (não) terminadas

Sim, eu não vim até aqui para falar do próximo livro que eu li – faz tempo aliás – mas para falar sobre um off-topic que me concerne muito, que é o “abandonar” a leitura de um livro. (E sim, essa é uma tentativa de enrolar porque ainda não sentei para escrever sobre o livro #31, mesmo eu já tendo lido uns 3 depois dele).

Sempre vejo algumas pessoas comentando sobre ter começado um livro e abandonado. Antigamente, eu detestava a ideia de desistir de um livro e se eu começava, eu me obrigava a terminar a leitura de uma forma ou de outra.

Porém, existem aqueles livros que, não que eles sejam ruins, mas eles simplesmente não se encaixam ou no gosto do leitor, ou ainda, não é a leitura certa pro momento em que a pessoa está vivendo.

Hoje eu vou trazer aqui os três livros dos quais eu desisti da leitura. E ainda, vou explicar meus motivos por trás disso, uma vez que eu raramente deixo de ler um livro até o seu final – até porque, mesmo quando eu acho o livro muito ruim, eu acabo me deixando levar pela curiosidade de saber o final lol -.

Vejamos então:

 1 – Perfeitos by Westerfeld, Scott

Confesso que desisti desse livro recentemente apesar de já ter iniciado a leitura dele lá em 2012.

O segundo livro da série “Feios” não conseguiu me convencer a tentar terminá-lo.

Li “Feios”, o primeiro livro da série, há alguns anos e adorei. A ideia do autor criada com uma crítica a ditadura da beleza me levou a comprar o primeiro livro da série sem nem pensar, ao encontrá-lo na estante da livraria, quando eu havia ido até lá para comprar um outro livro.

A curiosidade entretanto quanto á continuação da história não conseguiu me empolgar na leitura desse segundo livro. Confesso que cheguei a avançar bastante mas cheguei em um ponto do livro em que a leitura não estava mais rendendo. Eu cheguei a ler a mesma página uma dúzia de vezes, pois toda vez que parava de lê-lo para iniciar algum outro livro, eu tinha que voltar ao mesmo ponto em que havia parado. E o pior, não conseguia avançar.

Até que um dia, eu acabei desistindo de tentar terminá-lo e coloquei essa leitura em uma espécie de hiatus.

2 – Tequila Vermelha by Riordan, Rick

Esse livro e eu temos uma história.

Um dia eu estava na casa de um amigo onde acontecia tipo uma festa, achei esse livro na estante e comecei a ler por lá mesmo. Li umas boas páginas até me chamarem para fazer qualquer coisa que eu não me lembro agora. Um tempo depois voltei lá para uma reunião de amigos e li novamente mais algumas páginas.

 

Até que um dia, voltei até lá pela terceira vez e … cadê o livro?

Não o encontrei na estante onde ele sempre ficava e ao questionar meu amigo, ele nem sabia que esse livro existia na casa lol. Ele não tem o hábito da leitura e o livro deveria ser do seu irmão, me disse ele.

Então, eu acabei desistindo de um dia saber o final do livro. Motivo?

Ele não era um livro ruim, mas não me convenceu a ponto de eu comprá-lo para terminar a leitura.

Mas se algum dia alguém me emprestá-lo, quem sabe?

3 – O Morro dos Ventos Uivantes by Bronte, Emily

Pra começo de “conversa”, confesso que não faço ideia do porque eu comprei esse livro. Ele está looonge de qualquer um dos meus gêneros favoritos de leitura.

Ok, eu sei porque eu o comprei. Ele estava barato (ponto).

Em uma visita escolar á USP quando eu estava no terceiro ano do ensino médio, ao passarmos por uma feira de livros que lá acontecia, vi esse livro, li o resumo e pensei que poderia ser interessante. O preço dele? R$10,00. Era um achado, e sem nem pensar duas vezes eu o comprei. Passados mais de 6 anos desse dia, eu nunca consegui sair do capítulo três dele.

E por fim, foi uma completa desistência.

Desculpem-me os amantes das irmãs Bronte, mas pra mim não deu.

Podem ver que tenho poucos abandonos, mas cada um deles tem uma justificativa -por mais que algumas sejam meio nada a ver- há um motivo lol. Quem sabe um dia mais pra frente, quando meu gosto de leitura estiver mais maduro, talvez eu volte e tente terminá-los. Quem sabe . . .

E aí, mais alguém que ao seu ver tem aquele livro i-m-p-o-s-s-í-v-e-l de terminar?

[Opnião] “I solemnly swear I am up to no good!” ~

(A imagem acima não me pertence, sendo retirada do link nela contido)

Fugindo um pouco dos temas “livros lidos”, “maratona”, e etc, resolvi fazer esse post apenas porque outro dia fui questionada e isso deu margens para pensar.

Outro dia uma pessoa me perguntou qual era meu livro favorito. Apesar de ter vários livros dos quais gosto muito, e que estou sempre relendo, não posso deixar de dizer que esse livro – ou melhor, essa saga – tem um lugar reservado na minha lista dos melhores, bem como ocupa um pedaço especial da minha vida.

Harry Potter foi o livro que deu início a tudo, quanto eu tinha uns 11 anos. Eu odiava ter que ler, e só lia os livros obrigatórios da escola, e somente quando muito necessário, senão,nem esses. Então eu assisti a um filme encantador chamado Harry Potter e a Pedra Filosofal, descobrindo ser ele baseado em um livro que tinha continuação. Daí pra frente, foi amor á primeira linha lida.

Quando o último filme da série acabou, fiz um post sobre como Harry Potter  fez parte da minha vida – que pode ser lido aqui: IT ALL ENDS – está em inglês e eu nunca revisei, então perdoem meus erros -, sendo que até hoje sempre que passam os filmes na TV, eu paro pra assistir – nas raras vezes em que eu de fato assisto á televisão -, e ainda, pego os livros para reler todas as férias. Parece loucura, eu sei, mas isso é o quanto essa série é significativa pra mim.

É como manter dentro de você algo que só a magia pode trazer, acreditando em algo extraordinário e incomum. Não sei, mas é gostoso ter esse escape da realidade, quando estando imerso nesse mundo de magia.(Que é aliás um dos principais motivos pelo qual eu leio e amo ler!)

[Opnião] Série Millennium de volta. Será?

Saindo um pouco da rotina de post de livros lidos e as desculpas dos não lidos, hoje resolvi escrever um pouco sobre uma notícia que vi no facebook da editora Companhia das Letras:

Retirado da página Companhia das Letras/Facebook

A notícia anuncia a “volta” de Lisbeth, personagem principal da Série Millenium do autor sueco Stieg Larsson. A trilogia Millenium consiste nos livros Os Homens que Não Amavam as Mulheres, A Menina que Brincava com Fogo e A Rainha do Castelo de Ar.

Conta-se que a série estava prevista para ter mais livros, porém infelizmente o autor faleceu após a publicação do terceiro livro, encerrando assim essa incrível saga. Quem ainda não leu, eu recomendo. E muito. É sem dúvida um dos meus livros favoritos. A história circula em torno dos personagens principais Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander. A narrativa tem um estilo de ficção policial, ao mesmo tempo em que trata de assuntos muito sérios, como a exploração sexual e o tráfico de mulheres.

Com o falecimento do autor, muitos, assim como eu, acreditávamos estar por dado assim fim a essa saga.

Por muito tempo se discutiu o fato da possibilidade da revelação dos manuscritos deixados pelo autor ao falecer, que consistiria em 400 páginas daquilo que seria o quarto livro da série. Entre entrevistas e muitos causos, revelou-se então o fato de que a viúva do autor e os filhos deste estavam disputando na justiça os direitos autorais da série. Li em uma reportagem em algum momento da vida, que a viúva dele queria terminar o livro, utilizando-se dos manuscritos. Os filhos queriam os direitos da história. Com isso, notícias sobre a série se mantiveram em silêncio, e eu simplesmente parei de pensar muito sobre isso. A série estava encerrada na trilogia.

Então hoje me deparei com essa notícia da Companhia das Letras.

Não sei bem ao certo, mas a minha primeira reação foi ficar feliz. E depois, um pouco desconcertada.

Teria alguém terminado os manuscritos do autor? Utilizando-se do original e apenas terminando. Ou teria escrito o livro baseando-se neles, mas não de fato os reproduzindo?

O quão estranho seria uma nova visão desses personagens?

Eu como fã da série fiquei meio apreensiva.

Então, lendo os comentários na página da postagem, vi que a editora respondeu a alguns questionamentos, dizendo que o novo autor não quis utilizar os manuscritos de Stieg Larsson para escrever este quarto livro.

Como uma apreciadora da série, o que mais me veio em pensamento foi: isso é certo? Quero dizer, por melhor que seja o novo autor – que não sei quem é então isso não é uma crítica a ele em específico – mas pensar que alguém vai continuar uma série sem se utilizar dos escritos originais . . .

A verdade é que a inicial euforia foi se transformando um pouco em decepção.

Como todo ser curioso, o que sou, provavelmente vou querer conferir o novo livro, ainda que seja para odiar e criticar.

No fim, decidi que vou dar ao novo autor o benefício da dúvida.