[Diário] Leituras Pendentes ( ou livros encalhados na estante)

 

Olá~

Hoje venho falar com vocês sobre um pequeno problema pelo qual eu passo quando o assunto é livros e leituras e que tenho certeza, tem muita gente por aí com o mesmo problema.

Eu sempre gosto de entrar em uma livraria quando passo na frente de uma ou de sebos.  E mais, adoro ficar vendo sites de vendas de livros como a Amazon, Submarino, Saraiva, e claro, procurando promoções.Posso inclusive passar horas dentro de uma livraria, sem nem perceber que o tempo passou. Quando vou ao shopping com alguns amigos que já conhecem esse meu hábito, eles sempre me proíbem de ir na livraria lol.leiturasencalhadas.png

 O problema é que, quando o assunto é livros, não consigo me controlar sempre e acabo comprando ‘com os olhos’. O resultado disso é o que se vê na foto: mais livros para se ler do que tempo e disposição. Isso porque na foto faltam alguns livros que comprei que estão em outro armário, tipo os dois box de livros da Agatha Christie, com três livros cada, que li apenas um deles até agora.

Ano passado, tive que inclusive fazer uma resolução comigo mesma de que não compraria livros novos – a não ser que fossem lançamentos de continuações de séries que eu já estivesse acompanhando – enquanto não tivesse lido pelo menos metade dos livros que já tenho em casa. Resultado: não compro livros tem uns seis meses.

Aliás, tem livro espalhado em todo canto pela casa! Tem livro na estante, tem livro no armário, tem livro na mesinha de cabeceira, tem livro na escrivaninha.20160919_210503.jpg

Coloquei como meta para esse ano, ler pelo menos metade desses livros acumulados, como também a regra de não comprar novos livros enquanto não terminar de ler parte dessa lista continua – eita regra sofrida lol – a não ser claro, que seja alguma continuação ou alguma exceção muito boa – olha eu criando formas de burlar as regras lol –.

E aí, mais alguém sofrendo da síndrome dos livros encalhados?

Anúncios

[UNBOXING] Presente antecipado de Natal

livros

 

Ganhei adiantado uma caixa da Amazon repleta de livros!!! Gente, to in love até agora hahahaha! São 7 livros no total que vieram na caixa, e nem sei por onde começar …tipo que já tem uns acumulados na minha estante..hahaha! Mas livro nunca é demais!!

o-ar-que-ele-respiraO primeiro livro que peguei foi ” O ar que ele respira”, de Brittainy C. Cherry. Li muita coisa boa sobre esse livro, e me interessei de cara!

Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.

Em seguida, ” Jovens de Elite”, da Marie Lu. Esse aqui não pesquisei sobre…apenas quis lerjovens-de-elite algo mais da autora, porque sou apaixonada pela trilogia Legend! Então né, espero muito desse livro também. Ah, sim.

legend
Trilogia Legend

Já saiu o segundo traduzido!

Bestseller do The New York Times com excelente repercussão entre público e crítica, Jovens de Elite é o primeiro de uma série de fantasia ambientada na era medieval e protagonizada por jovens que desenvolvem estranhas cicatrizes e poderes especiais ao sobreviverem a uma febre que dizimou boa parte da humanidade. Entre eles está Adelina, que, após se rebelar contra o destino imposto a ela por seu pai, encontra um novo lar na sociedade secreta Jovens de Elite, vista por alguns como um grupo de heróis, por outros como seres com poderes demoníacos. Heroína ou vilã? Num mundo perigoso no qual magia e política se chocam, Adelina descobre o lado sombrio de seu coração. Da mesma autora da aclamada trilogia Legend, Marie Lu, Jovens de Elite é o início de uma saga arrebatadora. Perfeita para fãs de histórias de fantasia medieval como Game of Thrones, com vilões dignos de Star Wars e X-Men.

Aí temos ” A Rebelde do Deserto”, Alwyn Hamilton. Esse livro já vi alguns booktubers falando bem…Bom, vamos ver né? Sem contar que a capa é linda! Com detalhes douradinhos! *-*

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.

Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.

Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

Se já amei A Rebelde do Deserto, imagina Pax, da Sara Pennypacker?? Em capa dura, super caprichada, com esse desenho lindinho…Já vi que vai ser um daqueles que deve fazer Resultado de imagem para pax livrochorar…

Peter e sua raposa são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o inimaginável acontece: o pai do menino vai servir na guerra, e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde passará a morar, Peter reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas.
Alternando perspectivas para mostrar os caminhos paralelos dos dois personagens centrais, Pax expõe o desenvolvimento do menino em sua tentativa de enfrentar a ferocidade herdada pelo pai, enquanto a raposa, domesticada, segue o caminho contrário, de explorar sua natureza selvagem. Um romance atemporal e para todas as idades, que aborda relações familiares, a relação do homem com o ambiente e os perigos que carregamos dentro de nós mesmos.
Pax emociona o leitor desde a primeira página. Um mundo repleto de sentimentos em que natureza e humanidade se encontram numa história que celebra a lealdade e o amor.

Resultado de imagem para temporada dos ossosO que falar de ” Temporada de Ossos”, da Samantha Shannon. Esse livro eu vi em alguns vídeos…mas foi a Sinopse mesmo que me deixou interessada! A capa também é bem diferenciada!

Distopia com uma pegada sobrenatural são os ingredientes da série Bone Season, de Samantha Shannon, que chega ao Brasil pelo selo Fantástica Rocco. Ambientada em 2059, a trama acompanha a protagonista Paige Mahoney, uma andarilha onírica, alguém capaz de entrar na mente das pessoas e captar pensamentos e fragmentos de sonhos. Considerada traidora pelo governo, Paige paga por seu dom com a sua liberdade e é enviada para uma prisão secreta em Oxford. Lá, ela conhece os Rephaim, criaturas de uma raça antiga que desejam controlar a clarividência de Paige e de outros como ela, e precisará aprender a confiar em aliados improváveis não só para reconquistar a liberdade, mas garantir a própria sobrevivência. Considerada um dos principais nomes da literatura de fantasia dos últimos tempos, Samantha Shannon entrega aos leitores um romance surpreendente e arrebatador.

Corte de Espinhos e Rosas!!!! GENTEEE!! A Sarah J. Maas já me conquistou pela série dela do Trono de Vidro! Quem não conhece essa série, leia, vale a pena…então! E essa aqui também ouvi falar muito bem! Como não me interessar??Corte de Espinhos e Rosas

Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance.

Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.

Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas , a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la… Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

E por último, mas não menos importante…amorzinho Jojo Moyes, com ” Nada mais a perder”. Amo os livros da Jojo…não podia faltar! Quero todos *-* Acho as capas dos livros dela uma graça! E as histórias são apaixonantes, envolventes…e lindas.

Nada Mais a PerderNa juventude, Henri Lachapelle foi um cavaleiro de raro talento, entre os poucos admitidos na academia de elite do hipismo francês, o Le Cadre Noir. Contudo, reviravoltas da vida o levaram da França a Londres, onde ele agora vive em um simples conjunto habitacional. Sem nunca abandonar o amor pela antiga carreira, aos trancos e barrancos Henri ensina a neta, Sarah, a montar o cavalo Boo, na esperança de que o talento da dupla seja o passaporte para uma vida melhor e mais digna para todos. Mas um grande golpe muda mais uma vez os planos de Henri Lachapelle, e Sarah se vê entregue à própria sorte, lutando para, além de sobreviver, cuidar de Boo e manter os treinamentos.

Natasha é uma advogada especializada em representar crianças e adolescentes envolvidos com crimes ou em situação de risco. Abalada emocionalmente e em dúvidas quanto a seu futuro profissional depois de um caso terrível, Natasha ainda tem de lidar com as feridas do fim de seu casamento. Um fim, diga-se de passagem, bem inusitado, já que ela se vê forçada a morar com o charmoso futuro ex-marido enquanto esperam a venda da casa da família.

Quando Sarah cruza o caminho de Natasha, a advogada vê na menina a oportunidade de colocar a vida de volta nos trilhos e decide abrigar a adolescente sob o próprio teto. O que ela não sabe é que Sarah guarda um grande segredo que lhes trará sérias consequências.

Esse foi meu unboxing de presente adiantado que ganhei de um amigo maravilhoso!!! Logo mais, vou receber o meu da Black Friday e posto aqui pra vocês também!!! *-*

#Livro 27/2016 – Demian by Hermann Hesse

demian_1331345081p

Título: Demian

 Autor: Hermann Hesse

Editora: Record

Páginas: 188

 

Emil Sinclair é um jovem atormentado pela falta de respostas às suas questões sobre o mundo. Ao conhecer Max Demian, um colega de classe precoce e carismático, Sinclair se rebela contra a convenções de seu tempo e embarca em uma jornada de descobertas. Publicado originalmente em 1919, considerado um divisor de águas na trajetória de Hermann Hesse, reflete os questionamentos do escritor alemão acerca da humanidade, com suas contradições e dualidades. Influenciado pelas ideias de Carl Jung, fundador da psicologia analítica, Hesse descreve o processo de busca do indivíduo pela realização interior e pelo autoconhecimento. (retirado do skoob).

Devo dizer que essa leitura foge um pouco do padrão de estilo de livros que costumo ler. Mas então, como ele entrou na minha vida?

Pois bem, ‘senta que lá vem a história’. Como eu já mencionei em oportunidades anteriores, sou muito fã de música coreana, ou k-pop, como é conhecida. O que isso tem a ver com a história? Então. Existe um grupo chamado BTS (방탄소년단) que sempre lança seus MV’s (Music Videos) com conceitos variados, que trazem sempre uma história. E essas histórias sempre deixam as fãs com diversas teorias – coisa que não vem ao caso aqui –.

Dessa vez, eles voltaram com uma série de vídeo teasers, em que sempre no início de cada vídeo, um dos integrantes do grupo recita frases em inglês, que revelaram-se como sendo trechos do livro Demian de Hermann Hesse, bem como os teasers apresentam diversos elementos que corroboram a história do livro.

Cheia das teorias de fã, e claro, amante de uma boa leitura, fui instigada a iniciar esse livro assim que terminei de ver o primeiro vídeo – são um total de sete – e, acabei por gostar muito da leitura dele.

Se alguém tiver interesse ou curiosidade, estou deixando aqui os links para os vídeos dos teaser:

–  Demian  –

O livro Demian é um livro que tem como história central o crescimento de um jovem chamado Emil Sinclair, narrando toda trajetória de amadurecimento, demonstrando os questionamentos sobre a vida que este possui, bem como mostra um mundo de dualidades, entre a realidade e a fantasia.

E sim, apesar do título do livro ser Demian, em referência ao personagem Max Deminan, que de fato é um dos personagens principais da trama – com um papel de extrema importância -, aliás, o livro é na verdade narrado na visão do personagem Emil Sinclair. Sinclair é um rapaz de boa família, sendo essa retratada como religiosa, uma familia ideal aos costumes da época, sendo descrita no início do livro como sendo pura, retratada como a fonte de um mundo de luz, um mundo perfeito para Sinclair.

Porém, Sinclair tem consciência de que através dos portões de segurança de sua casa existe um outro mundo. E é indo e vindo desses dois mundos que Sinclair compõe a sua história. E é a partir daqui que somos apresentados ao conceito de dualidade, o qual é muito empregado no decorrer do livro – entre o certo e o errado, o mundano e o espiritual -, a realidade de dois mundos.

A primeira grande experiência de Sinclair com a dualidade dos mundos acontece quando este inventa uma mentira, e se vê então preso entre o sombrio do mundo mundano, longe da casa e conhecimento de seus pais, e o conforto quando dentro da segurança, do mundo ideal, advinda de sua família.

Mas Sinclair somente irá passar a questionar as dualidades da vida, de forma efetiva, após Max Demian entrar em sua vida.

Max Demian surge na história como um novo aluno da classe de Sinclair. Uma figura notável e intrigante. Desde o começo, este aparece cercado de mistérios, com uma aura diferente das dos outros alunos e pessoas que Sinclair até ali conhecera.

E é Demian quem irá enxergar em Sinclair mais do que ele próprio jamais enxergara em si mesmo, sendo o responsável em mostrar para este que o mundo vai muito além daquilo em que este vive e acredita e ainda, será a pessoa a abrir a mente de Sinclair para que este passe a ver que é capaz de pensar muito mais e muito além daquilo que pensa ser capaz, passando a expor à ele um novo mundo.

“Vejo que pensas mais do que podes exprimir. Mas vejo também que nunca viveste completamente aquilo que pensas, e isso não é bom. Somente as ideias que vivemos é que têm valor.”

Além de Demian, no decorrer da narrativa, Sinclair encontra diversas outras pessoas que passam a mostrá-lo as diferenças do mundo. Mas é Demian quem tem o papel principal de libertá-lo do mundo ideal, causado pela ideia de segurança que este possui dentro de sua casa.

Pistórius tem um importante papel de trazer Sinclair de volta à realidade do ser que ele é. Perdido nas influências mundanas dos comuns, perde-se na vida boêmia. Pistorius o leva a questionar novamente os pensamentos engessados e o mostra de novo o ‘mundo real’. Mostra a Sinclair a importância de se pensar por si mesmo, e ser a si mesmo.

“Não há porque te comparares com os demais, e se a natureza te criou para morcego, não deves aspirar a ser avestruz. Às vezes te consideras por demais esquisito e te reprovas por seguires caminhos diversos dos da maioria. Deixa-te disso. Contempla o fogo, as nuvens, e quando surgirem presságios e as vozes soarem em tua alma, abandona-te a elas sem perguntares se isso convém ou é do gosto do senhor teu pai ou do professor ou de algum bom deus qualquer.” (pág. 126)

Diversos outros personagens permeiam o caminho que Sinclair percorre em direção ao seu amadurecimento.

Entretanto, todos os caminhos levam Sinclair à Demian e a sua mãe, Eva, e à medida que as coisas ocorrem, passamos a questionar se essa família, tão diferente aos olhos da sociedade da época, rondada por rumores, não haveria sido colocada na vida de Sinclair como forma de levá-lo a conhecer o ‘mundo das sombras’, o outro mundo fora do ideal, para que este então pudesse finalmente de fato conhecer a si mesmo, evitando assim ser levado pelas massas, a se tornar mais um na multidão, ensinando-o ser capaz de pensar, ser crítico, ser ele unicamente ele.

Devo dizer que o livro diz muito mais do que narrar apenas a trajetória de Sinclair. Ele tenta mostrar para nós, leitores, que talvez a visão de mundo que possuímos não é exatamente a única que existe, nos fazendo questionar se vivemos de fato no mundo real.

Para mim, o livro trouxe a tona um medo muito comum, o futuro longe da proteção do mundo ideal, aquele que é trazido em nossas vidas na casa dos nossos pais. O fato de que uma hora teremos que conviver com a sociedade como um todo, a necessidade de socialização, a necessidade de viver.

As reflexões trazidas pelo livro me fizeram pensar em diversas coisas pelas quais passei na adolescência. Talvez tivesse sido muito melhor se eu tivesse lido esse livro anos atrás. Ou não, vai saber.

“— Falamos em demasia — disse ele com gravidade desacostumada.— As palavras engenhosas não têm qualquer valor, absolutamente nenhum. Só conseguem afastar-nos de nós mesmos. E afastar-se de si mesmo é um pecado. É preciso que se saiba encerrar-se em si mesmo, como a tartaruga. “

A versão do livro que eu li foi um e-book que baixei na internet – não aguentei esperar ele chegar quando comprei, pois o comprei pela Saraiva ele estava em falta, só tem previsão de chegar pra mim no final desse mês ( unboxing à vista xD ) –  no site da biblioteca digital da PUC Campinas, de tradução de Ivo Barroso. Devo dizer que, como comecei a ler o livro após ter acesso a alguns trechos do livro nos clipes musicais do grupo de k-pop que sou fã, ao ler o livro em português nessa versão, senti um pouco de dificuldade em alguns momentos, pois a linguagem escolhida nessa versão é muito rebuscada. Assim, depois que terminei o livro, li alguns trechos do livro em inglês na internet e achei a leitura bem mais confortável.

A versão que eu comprei está para chegar. Como comprei ela junto com um outro livro que estava na pré-venda, tive que esperar o lançamento, mas de acordo com o rastreamento, ele já se encontra à caminho!

P.S.: Devo confessar que essa resenha era a que estava trancando a maioria dos meus textos. Abri e fechei o arquivo de Word inúmeras vezes na tentativa de terminá-la. Demian foi um livro que entrou na minha vida por um motivo, que pode parecer bobo à vista de alguns, mas que trouxe muito mais do que eu esperava durante a leitura. Mas finalmente terminei de escrever sobre ele. Não que isso vá facilitar para que eu termine as outras resenhas que estão todas acumuladas lol.

[UNBOXING] Livros novos (ou, uma compra um pouco diferente – livros de estudo – )

20160915_1410171

Esse unboxing está vindo um pouco atrasado, uma vez que tem quase um mês desde a última vez que comprei um livro. Prometi a mim mesma que não compraria livros novos enquanto não terminasse pelo menos parte dos livros que tenho encalhados aqui em casa – aliás, ainda vou fazer um post sobre isso … – então, tirando o livro novo da série Os Legados de Lorien, que eu comprei em pré-venda com lançamento para novembro agora, não comprei mais livros.

Essa compra aliás que foi um pouco diferente das que eu normalmente faço pois ela tinha um foco diferente. Precisando estudar, acabei comprando livros da área do direito, que uso para estudar para minha pós-graduação – que aliás, preciso começar a agilizar meu trabalho de conclusão – e para estudos de concursos. Mas, como não poderia deixar de ser, precisei comprar um livrinho como agrado.

Até porque, esses livros foram comprados numa promoção da Amazon chamada de “Feira de Livros”, em que a cada dois livros da lista – independente do preço deles individualmente – que você compra, os dois saem por R$ 30,00. Escolhi 5 livros dessa lista, de livros que estava precisando – ou nem tanto – para meus estudos, e para aproveitar a promoção escolhi um livro que sempre quis comprar.

Trata-se do livro O Jantar do autor Herman Koch.  Não me lembro bem ao certo o que me chamou mais a atenção nele, mas me lembro de sempre pegar para ler sua sinopse quando o via nas livrarias, sempre pensando que numa próxima, esse seria o livro que eu compraria.

Dessa vez, aproveitando a promoção, não pensei duas vezes em colocá-lo na minha lista de leitura.

Outro livro que eu comprei para leitura, que se trata de uma leitura diferente é o Você É Inteligente o Bastante Para Trabalhar No Google? do autor Willian Poundstone. Eu comprei esse livro porque sou particularmente muito fã de desafios de lógica, questões de lógica, dentre outas coisas nesse estilo. Quando li o resumo do livro fiquei muito interessante, principalmente porque já fiz teste para tentar entrar em uma grande empresa, e caí justamente na etapa de dinâmica de grupo, onde eles apresentam cases ou questões, para avaliar como a pessoa se comporta. Foi uma experiência diferente e interessante e, apesar de eu ter decidido que essa vida de corporativo não era pra mim, ficou ainda em mim essa coisa de ‘questão de dinâmica’, questões de lógica e raciocínio dentre outros.

No momento, estou lendo alguns livros, por isso O Jantar vai ter que esperar mais um pouco.  As resenhas estão atrasadas também. Não vou mentir, não sei quando vou colocá-las em dia. Em breve, espero eu. Mas as leituras continuam, e o corre-corre também.

Eu inclusive comecei a ler o Você É Inteligente o Bastante Para Trabalhar No Google? pois se trata de uma leitura diferente, feita aos poucos, ainda mais porque estou interessada nas questões que ele apresenta, e tentando resolver algumas delas.

P.S.: O blog anda meio parado pois a Naachan está viajando, como ela avisou no post dela e eu ando um pouco – muito – enrolada, mas com o tempo a gente vai se ajeitando, prometo!

[UNBOXING] Livros novos (e a alegria de se ganhar um vale livro de presente! <3)

Sim, recebi mais livros. Tem como não ficar feliz?

20160906_144709Como eu havia comentado antes – bom eu acho que comentei, não lembro – mas agosto foi o mês do meu aniversário, e um dos presentes que eu ganhei de um amigo foi um vale livro na Saraiva!

Alegrias de monte, o vale pode ser trocado na loja física ou pelo site, e ainda, pode ser trocado de forma parcelada. Assim, aproveitei que o site da Saraiva estava em promoção, e fiz minhas compras por lá mesmo. A promoção se tratava do desconto progressivo, em que caso você comprasse 02 livros teria 10% de desconto, dentre outros e na compra de 04 livros ou mais, o desconto seria de 20% no valor de cada livro comprado.

Com isso, comprei quatro livros, sendo eles:

20160906_150718

– Asylum de Madeleine Roux.

– Cidade Dos Etéreos – Livro II – Série o Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares de Ransom Riggs

– Uma Pequena Casa de Chá Em Cabul de Deborah Rodriguez e Alice Klesck

 – Cidade Dos Ossos – Os Instrumentos Mortais – Vol. 1 de Cassandra Clare

O livro Cidade Dos Etéreos finalmente chegou! Depois de ter feito besteira e comprado o Biblioteca das Almas, livro II da série o Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares na minha última compra na Amazon, não perdi tempo e já coloquei o livro II no carrinho quando decidi trocar meu vale-presente!

Como podemos ver, acrescentei duas novas séries à minha coleção. Lá vou eu sofrer em continuidade por mais duas vezes! Asylum é uma série que apareceu para mim como recomendada no skoob, e ao ler o resumo acabei gostando. O livro parece meio assustador, então não sei direito como vou lidar com ele, uma vez que sou bem medrosa e não sou muito fã de terror – sofri demaaais para ler O Iluminado do Stephen King ano passado – e a partir desse dia tinha prometido não ler mais livros desse gênero, mas não resisti.

Já a série Os Instrumentos Mortais, já havia me chamado a atenção antes, mas eu estava evitando ela por ser uma série com uma quantidade grande de livros, isso porque eu já estava acompanhando a série Os Legados de Lorien à época, mas com a previsão do lançamento do último livro dos legados para esse ano – aliás, em inglês ele já até saiu! Torturante a espera! – eu me dei a liberdade de trazer outra série longa para minha lista de leituras.

É isso, gente, como podem ver agora eu tenho mais livros do que consigo ler. Não que isso seja uma novidade ou algo do tipo. E bom, eu estou agora me policiando para não comprar mais livros, pelo menos até ter lido parte dos que já estão encalhados na minha estante! Apesar que, tenho mais um pacote pra receber da Amazon. Mas esse traz uns livros diferentes, pois não se trata de leituras e sim livros de estudo e consulta, e um livro de leitura apenas. Falo mais sobre isso quando o pacote chegar, aliás.

Agora, vou tentar me empenhar em terminar as leituras e trazer as resenhas, que sim, continuam todas atrasadas . . .

Hasta La Vista! 😉

#Livro 23/2016 – Cartas a um Jovem Poeta by Rainer Maria Rilker

cartas

Título: Cartas a um Jovem Poeta

 Autor: Rainer Maria Rilker

Editora: L&PM

Páginas: 96

 

Paris, fevereiro de 1903. Rainer Maria Rilke (1875-1926) recebe uma carta de um jovem chamado Franz Kappus, que aspira tornar-se poeta e que pede conselhos ao já famoso escritor. Tal missiva dá início a uma troca de correspondência na qual Rilke responde aos questionamentos do rapaz e, muito mais do que isso, expõe suas opiniões sobre o que considerava os aspectos verdadeiros da vida. A criação artística, a necessidade de escrever, Deus, o sexo e o relacionamento entre os homens, o valor nulo da crítica e a solidão inelutável do ser humano: estas e outras questões são abordadas pelo maior poeta de língua alemã do século XX, em algumas das suas mais belas páginas de prosa.. (retirado do skoob).

Esse livro entrou na minha vida por acaso. A verdade é que ele jamais me chamaria a atenção em uma estante da livraria ou em um site de compra de livros. Estava eu consultando uma lista de recomendações de livros e me deparei com esse título, e após alguma relutância, foi o livro da referida lista que escolhi para ler. Primeiro, confesso que o principal motivo foi o fato de que desta lista – em que nenhum livro me chamou de fato a atenção – , esse era o mais curto.

Vou começar falando um pouco desse autor que eu não conhecia. Rainer Maria Rilke, nascido em Praga, na Boémia, atual República Checa, nasceu René, tendo mudado o nome posteriormente para Rainer.

Este possui uma obra original, marcada pelo tratamento da forma e pelas imagens inesperadas, sendo um poeta influenciado pelo Expressionismo, tendo grande influência em muitos autores que vieram depois dele.

Poeta, Rilke tem entre suas obras em prosa, o destaque para as cartas, em que mesmo se tratando de uma forma de comunicação entre ele e diversas pessoas, transformou tal conversa em reflexões.

“Cartas a um Jovem Poeta” é um livro que reúne um total de dez cartas que este escreveu em resposta a um jovem admirador, sendo este um aspirante a escritor, denominado “Senhor Klaus” no decorrer do livro, Franz Xaver Kappus, sendo em verdade esse o responsável por sua publicação em 1929, alguns anos após a morte de Rilker.

Não há no livro a apresentação da carta que deu início ao diálogo, sendo que o que temos é um monólogo, em que apenas as respostas de Rilke são apresentadas. E, apesar disso, não se precisa de mais para que se entenda o que Rilke quer passar em suas cartas ao aspirante escritor, não somente em reflexões que concernem a futura profissão de Klaus, mas como também para a vida pessoal, a vida íntima e conflitos internos. Seus conselhos vão muito além de qualquer problema pessoal.

“O senhor é tão jovem, tem diante de si todo começo, e eu gostaria de lhe pedir da melhor maneira que posso, meu caro, para ter paciência em relação a tudo que não está resolvido em seu coração. Peço-lhe que tente ter amor pelas próprias perguntas, como quartos fechados e como livros escritos em uma língua estrangeira. Não investigue agora as respostas que não lhe podem ser dadas, porque não poderia vivê-las. E é disto que se trata, de viver tudo. Viva agora as perguntas. Talvez passe, gradativamente, em um belo dia, sem perceber, a viver as respostas.” (Rilke, Cartas a um Jovem Poeta, p. 43)

O autor fala de diversos temas, através de metáforas, em que expressa sua opinião sobre a vida e a morte, sobre o amor, e a necessidade de se aprender a amar. Fala ainda sobre a solidão, e sua suma importância, bem como afrontá-la. O autor ainda descreve a necessidade de se ter paciência, não apenas em referência ao fato de ser escritor, mas também em relação a todas as relações da vida.

É bom ser solitário, pois a solidão é difícil; o fato de uma coisa ser difícil tem de ser mais um motivo para fazê-la. Amar também é bom: pois o amor é difícil. Ter amor, de uma pessoa por outra, talvez seja a coisa mais difícil que nos foi dada, a mais extrema, a derradeira prova e provação, o trabalho para o qual qualquer outro trabalho é apenas uma preparação. Por isso as pessoas jovens, iniciantes em tudo, ainda não podem amar: precisam aprender o amor. Com todo o seu ser, com todas as forças reunidas em seu coração solitário, receoso e acelerado, os jovens precisam aprender a amar. (Rilke, Cartas a um Jovem Poeta, p. 65)

E, apesar do foco do autor é falar sobre fatos da vida, aconselha ainda o “Jovem Poeta” quanto à escrita, e seu desenvolvimento como escritor, noticiando que este não deve apenas escrever sobre o amor, não importa sua forma, mas escrever sobre fatos do dia-a-dia, por mais simples que sejam. Recomenda ainda que este não se atente as críticas literárias, não pensando demais, não ficar atento aos conselhos em excesso dos mais velhos, e ainda, prudência com a escolha de suas palavras.

Por isso é tão importante estar sozinho e atento quando se está triste: porque o instante aparentemente parado, sem nenhum acontecimento, no qual o nosso futuro entra em nós, está bem mais próximo da vida do que aquele outro ponto, ruidoso e acidental, em que ele acontece como que vindo de fora. Quanto mais tranquilos, pacientes e receptivos formos quando estamos tristes, tanto mais profundo e mais firme o modo como o novo entra em nós, tanto mais fazemos por merecê-lo, tanto mais ele se torna o nosso destino. (Rilke, Cartas a um Jovem Poeta, p. 75)

Eu de fato não esperava muita coisa do livro quando peguei para ler, mas ao longo da leitura, fui passando a adora as metáforas apresentadas pelo autor, de forma leve, trazendo diversos momentos de reflexão.

Não faz muito parte do meu estilo de leitura favorito, mas devo dizer que tenho ganhado certo gosto por esse tipo de leitura. Em breve devo falar de outro livro que me fez pensar muito na vida através de suas referências, assim como “Cartas a um Jovem Poeta” fez.

A leitura é leve, não há, apesar de todas as metáforas, uma linguagem muito difícil, sendo simples de ler, a leitura flui, além de ser um livro bem curtinho. Super recomendo a leitura dele.

 

[OFF-TOPIC] NOVA BLOGUEIRA NA ÁREA

Olá Olá!!

Meu nome é Natalia, mas podem me chamar de Nacchan mesmo, e sou a nova colaboradora aqui no Blog Quarenta e dois livros em um ano.

-kika:  Falando de forma mais real, a mais nova escrava do blog aqui hehehehe lol

Mas como vim parar aqui? É uma longa história! Estava eu conversando com a Kika e falando sobre querer fazer um blog e tudo o mais… Quando me propus a escrever por aqui! E a Kika topou! Fim da história xD

– kika: Nós estávamos conversando e eu já traçando planos de como tudo funcionaria. Vai dar certo, vai dar certo!

Bom…amo ler! Amo cheiro de livro, amo ver bookshelfs, amo entrar em livrarias, bibliotecas… Ai ai! Tristeza só bate quando entro na livraria e percebo que não tenho dinheiro pra comprar u-u

– kika: Sei bem como é . . . gastei todo meu dinheiro esse ano em livros, e ainda assim não tenho todos que quero ler (e tem vários outros juntando poeira na estante), é mais forte do que eu lol

Não sei se tenho um gênero favorito, mas leio muitos romances e fantasias… Vocês notarão isso conforme eu for postando por aqui =]

– kika: Temos estilo de leitura muuuito diferente e ao mesmo tempo muito parecido. Não sou muito fã de romances, mas a Nacchan lê muito Yang Adult assim como eu, mas meu amor continua nos livros de romance policial \o/

livros

Além de livros sou viciada em séries e filmes… Mas de forma controlada! Até porque o dia tem 24 horas e fica difícil, né? Procuro ás vezes assistir um anime ou outro…Antigamente era mais obcecada em relação a animes, agora passou um pouco. É…Não sei me apresentar direito, mas vocês me conhecerão melhor! Teremos tempo para isso!

– kika: COOOMO? Como ver séries de forma controlada? Lol Eu não consigo, sou daquelas que quando vicia assiste tudo que já foi lançado de uma vez, fica sem dormir, surta XD

Ainda não sei bem como ocorrerão minhas postagens, mas irei buscar propor desafios ..por exemplo…ler somente livros que tenham …Paris! Ou… Livros com comida na capa! Propostas nesse estilo! Mas focarei mais em séries e trilogias inicialmente!

– kika: Alguém para escrever sobre séries, aleluiaaaa! Uma ideia que eu tive e me propus mas que não tive tempo de levar para frente …

É isso gente!

– kika: Thats all folks! ❤

– Então, com a entrada da Nacchan aqui, o blog vai ter um maior número de postagens e pode acontecer dela escrever sobre livros que eu ainda vou ler e escrever por aqui. Quando isso acontecer eu farei referência sobre a resenha dela, e postarei um comentário sobre ele mais pessoal e mais curto.

Eu tomarei conta da coluna “42 livros em 01 ano”, e as postagens com a contagem dos livros será minha, até porque o desafio é meu. A Nacchan vai se organizar e fazer as postagens dela dentro dos temas dela propostos, vai ser legal.

E claro, sempre que possível, traremos postagens off-topic com temas diferentes, diários do nosso dia-a-dia, estou criando ainda a coluna chamada “CORREIOOOO!”, no qual estaremos postando nossas aquisições de livros com vocês, toda vez que uma encomenda – tem coisa melhor do que quando chega pacote novo? – chegar pra mim ou pra ela.

Muitas ideias surgindo, aos poucos colocaremos as coisas nos eixos!! ^^

 

[OFF-TOPIC – DIÁRIO] Junho que passou (ou, uma recapitulação do primeiro semestre do ano)

 

header.jpg
Uma foto da minha caneca linda do Mapa do Maroto, num dias desses de frio e estudos lol

Pois é, junho passou, e assim se foram os primeiros seis meses do ano, metade de um ano inteiro.

Nesses seis meses muuuita coisa aconteceu na minha vida e ao mesmo tempo nada aconteceu. Confuso né?

Mas, muitas coisas novas estão por vir, e o blog foi uma das minhas terapias ao longo do ano. Pensar no que postar, escrever uma resenha, compartilhar uma viagem. Foi diferente e estou curtindo bastante ter um blog, mais do que foi ano passado.

E então conversas surgiram, e eu continuo editando ele aqui e ali para tentar deixar ele de um jeito que eu ache satisfatório, um dia eu chego lá. Outras novidades ainda estão por vir também. Espero que dê tudo certo.

Aproveitando que chegamos a metade do ano, decidi fazer uma pequena recapitulação. Como diria o narrador de Supernatural (sim, a série lol):

“The road so far . . . “

Ok, brincadeiras a parte, – mas sim, imaginei a voz falando a frase enquanto eu digitava, me deixem lol – listo aqui os livros lidos até agora, sendo que alguns – os últimos – ainda não foram postados no blog – my bad, queria ter publicado as resenhas antes de começar a #MLI2016, mas não sei se vai dar tempo – mas que eventualmente no futuro, serão postadas:

  • #LIVRO 01 /2016 – Mentirosos by E. Lockhart

  • #LIVRO 02 /2016 – A Garota Que Eu Quero (Irmãos Wolfe #3) by Markus Zusak

  • #LIVRO 03 /2016 – Poemas de Fernando Pessoa by Fernando Pessoa

  • #LIVRO 04 /2016 – Real, Louco, Mortal by Hannah Jayne

  • #LIVRO 05 /2016 – Amy & Matthew by Cammie McGovern

  • #LIVRO 06 /2016 – Promessas da Paixão (Harlequin Desejo 77) by Anna DePalo

  • #LIVRO 07 /2016 – A Garota na Teia de Aranha by David Lagercrantz

  • #LIVRO 08 /2016 – O Sal da Vida (O Que Faz A Vida… Valer A Pena) by Françoise Héritier

  • #LIVRO 09 /2016 – Sete Desafios para ser Rei by Jan Terlouw

  • #LIVRO 10 /2016 – Will & Will – Um nome, um destino by David Levithan e John Green

  • #LIVRO 11 /2016 – A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista by Jennifer E. Smith

  • #LIVRO 12 /2016 – Fangirl by Rainbow Rowell

  • #LIVRO 13 /2016 – Dash & Lily’s Book of Dares (O Caderninho de Desafios de Dash e Lily) by David Levithan e Rachel Cohn

  • #LIVRO 14 /2016 –Soppy by Philippa Rice

 

Como podemos ver, até agora foram 14 livros lidos, o que me deixa bem … beeem longe ainda da meta de 42 livros – sim, um grande problema . . . – mas, o que importa é que aproveitei cada uma das leituras que fiz até agora.

Até o momento eu iniciei a leitura de mais alguns livros, que estão aqui na minha estante do skoob: AQUI.  Algumas das leituras aliás, estão empacadas. O Livro O Analista teve sua leitura iniciada no começo do ano, mas não sei bem o porque, não consigo avançar na leitura dele, chegando ao ponto de eu ter que parar de lê-lo para não pegar aversão. Espero conseguir voltar a ler e terminar a leitura dele ainda esse ano, mas por enquanto ele vai ficar ali na estante mesmo.

O livro que eu mais gostei de ter lido esse ano foi com certeza “A Garota na Teia de Aranha by David Lagercrantz”, que apesar de não ter alcançado minhas expectativas, ainda assim trouxe aquela sensação de “estou lendo finalmente mais um livro da série Millenium”. O fato deu gostar da série pode, ou pode com certeza, ter influenciado nessa escolha.

O livro que mais me surpreendeu foi “A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista by Jennifer E. Smith”. Não que ele tenha sido maravilhoso, mas ele é bom, e eu não esperava muito dele quando comecei a ler, por isso muito me surpreendeu. De eu querer terminar de ler logo de todo e qualquer jeito, tendo lido ele numa sentada só, desistindo das minhas horas de sono pra isso lol.

O livro “Sete Desafios para ser Rei by Jan Terlouw” é um caso à parte, por se tratar de um livro que está a anos na minha lista de favoritos, e por ser uma releitura.

Dentre os livros lidos, os que eu menos curti foram “Promessas da Paixão (Harlequin Desejo 77) by Anna DePalo” , basicamente por não ser meu gênero de leitura, não que o livro seja ruim e “Real, Louco, Mortal by Hannah Jayne”, porque achei o final dele meio bagunçado.

Bom, é isso.

Julho já começou e com ele a Maratona Literária de Inverno 2016 também. Que venha o mês de leituras intensas e que o flop fique longe de mim esse ano.

P.S.: Sim, pelas contas dá pra ver que para 42 livros esse ano, acho que não vai ser possível. Mas não custa nada tentar né? E bom, eu vou continuar lendo o que der de qualquer jeito então, anyway xDDD.