[Livros em Série] Maze Runner – Correr ou Morrer (e previsão de lançamento de livro novo à vista!)

A saga Maze Runner –  Correr ou Morrer é uma série de livros da vertente Ficção Científica com doses – muito boas, aliás – de ação, de autoria de James Dashner. A série é composta por seis livros, sendo que cinco já foram publicados, na ordem:

– Correr ou Morrer

– Prova de Fogo

– A Cura Mortal

– Ordem de Extermínio

– Arquivos

– O Código da Febre

E mais, a Editora V&R Editoras Brasil acabou de anunciar o lançamento do sexto livro da série, “O Código da Febre”, para o mês de OUTUBRO desse ano!

A editora postou em seu twitter @VREditorasBR a seguinte imagem:

MazeRunner-OCódigodaFebre

Influenciada por essa notícia – até o momento, maravilhosa, já que eu sou super fã da série – resolvi fazer um post especial aqui sobre essa saga que eu tanto gosto.

Um lembrete: desses livros, Arquivos é exatamente isso, arquivos que fazem referência a diversas passagens dos três primeiros livros da série, que conta com detalhes algumas cenas importantes, com detalhes, ou visão de outro personagem envolvido.

A série começa com a história de Thomas, um menino que não consegue se lembrar de nada da sua vida, além de seu nome, que acorda em uma caixa metálica, com destino a um local onde encontra diversos meninos que o acolhem e o apresentam a um local conhecido como “A Clareira”, um lugar cercado por gigantescos muros, em que ninguém sabe ao certo o por quê de estar ali, sendo que todos chegaram ao local da mesma forma que Thomas, apenas com a memória do próprio nome e mais nada, sem saber o motivo e como terem ido ali parar. Tudo que sabem é que as paredes que o cercam dão forma a um gigantesco labirinto, sendo que as portas de pedra deste se abrem todas as manhãs e se fecham de noite. Além disso,  a cada trinta dias, um menino é ntregue, sempre seguindo a mesma forma. Ainda, o Labirinto é habitado por criaturas horrendas, que tiram a vida daqueles que ali se perdem à noite.

Até que, após Thomas, todos recebem com surpresa um novo habitante no lugar, uma menina. A única a ser enviada desde sempre ao local, esta traz consigo uma mensagem que abala toda rotina criada pelo meninos que ali habitam, revelando assim o papel de suma importância de Thomas naquele local. Mas para isso, ele precisa descobrir os segredos sombrios que estão escondidos dentro de sua própria mente. E correr, e muito, dentro desse tal Labirinto.

Eu já resenhei os quatro primeiros livros da série aqui no blog:

“Sua vida anterior já não existe mais.

Uma nova se inicia.

Lembre. Corra. Sobreviva.”

Livro 01 – Correr ou Morrer

“O Labirinto foi só o começo.

O pior está por vir.

Lembre. Corra. Sobreviva.”

Livro 02 – Prova de Fogo

“O tempo de mentiras acabou.

Corra. Fuja.

Não há mais tempo.”

Livro 03 – A Cura Mortal

Livro 04 – Ordem de Extermínio

– Nas Telonas –

Além dos livros, a série foi adaptada ao cinema, sendo que A Cura Mortal e Prova de Fogo já tiveram seus filmes exibidos nas telonas. O série enfrentou grandes problemas em seu terceiro filme, A Cura Mortal, em decorrência de um acidente que aconteceu no set de filmagens em que o ator que faz o personagem Thomas, Dylan O’Brien, ficou bastante machucado, tendo a finalização do filme e ainda, sua estréia, sido inclusive questionados.

Tem o fato de que a equipe de produção do filme também foi indicada como responsável pelo acidente, dentre outros detalhes. E ainda, o fato de que a atriz Kaya Scodelario, que faz a personagem Tereza, ter anunciado sua gravidez, durante o tempo em que as gravações estavam interrompidas pelo acidente de Dylan.

Assim , para desespero dos fãs, a estréia do filme estava com estréia indefinida.

Mas, esse mês de agosto, a produtora do filme soltou uma nota com uma nova data de estréia para o filme: 11 de janeiro de 2018.

Apesar do alívio para os fãs da série, em saber que o filme da franquia vai de fato chegar as telonas, mas, sim, a espera será torturante, uma vez ser num futuro tão distante.

 

– Considerações Pessoais –

 

Maze Runner é uma série incrível, que eu gosto muito. Os livros são muito bons, principalmente os três primeiros. A pre-sequel, Ordem de Extermínio, não me contagiou tanto.

Os personagens são super bem construídos e completamente cativantes. E os filmes foram muito bem adaptados – eu gostei – apesar de sim, terem grandes mudanças quanto aos livros, como sempre acontece nesses casos.

Super recomendo.

E agora, é a hora pior pro fã, a espera do lançamento do novo livro da série. Outubro tá chegando!!!

Anúncios

[Resenha] #Livro 05 – Maze Runer – Ordem de Extermínio by Dashner, James

ORDEM_DE_EXTERMINIO_1370220139P

Título: Maze Runer – Ordem de Extermínio

Maze Runner #4

 Autor: James Dashner

Editora: V&R Editoras

Páginas: 381

Maze Runner – Antes de o CRUEL existir, antes que houvesse o Labirinto e muito antes que Thomas ingressasse na Clareira, as chamas solares assolaram a Terra e destruíram o mundo que a humanidade considerava salvo… Mark e Trina estavam lá quando tudo aconteceu, e sobreviveram. Mas sobreviver às chamas foi fácil se comparado ao que viria depois. Agora, um vírus que toma conta da mente com violência e dor se espalha por todo lugar e existe algo muito suspeito sobre sua origem. Pior ainda: ele está em mutação e as evidências sugerem que a humanidade se ajoelhará diante do caos, prevendo uma morte inevitável e assustadora. Mark e Trina estão convencidos de que existe uma maneira de salvar os poucos que restaram. E estão certos de que podem encontrá-los. Porque neste novo e devastado mundo, cada vida tem um preço. A sua também. E para alguns, você vale muito mais morto do que vivo. Ordem de Extermínio é a origem da trilogia Maze Runner, best-seller do New York Times, sucesso internacional em vários idiomas. Aqui encontraremos a história da destruição do mundo e da civilização, e de como o Fulgor fez com que alguns planejassem soluções drásticas e cruéis para a sobrevivência dos seres humanos… e do planeta à beira do caos e da extinção.  (retirado do skoob: http://www.skoob.com.br/maze-runner-324924ed364212.html)

É complicado falar sobre um livro quando se é um tanto quanto indiferente á ele. Quando descobri que o Ordem de Extermínio era um pré-sequel, me animei com a ideia de obter respostas á diversas questões que a trilogia do Maze Runner deixou. Iludida que sou. Apesar de ter realmente esclarecido uma coisa ou outra, até porque narra fatos anteriores á sequência dos outros três livros, não obtive exatamente concretas respostas.

Sobre o livro em si, gostei bastante do protagonista, o Mark, coisa que não aconteceu de fato com o Thomas. Em Correr ou Morrer, me apeguei muito mais aos personagens secundários, não tão secundários assim, como o MinHo e o Newt.

Apenas um detalhe que me incomoda um pouco no protagonista da vez, é a obsessão dele pelo par romântico dele na história, a Trina. Mas parando pra pensar, é um pouco como uma característica do autor, ainda que Thomas e Teresa não seja assim tão exagerado, algumas cenas lembra um pouco, essa necessidade que esses personagens tem de estar pensando e estar em contato.

No fim, foi um livro que não me conquistou, mas que não foi de uma leitura desagradável, muito pelo contrário, as diversas cenas de ação, na forma como o autor as descreve, em sua forma de escrever, são uma leitura interessante, mas vale mais pelo fato de já existir e para aqueles que realmente leram e se apegaram à série.

E sim, apesar de ser pré-sequel, recomendo que o leiam somente após ter terminado toda a trilogia do Maze Runner.

[Off-topic – Diário] Férias, viagem e leitura~

O mês de fevereiro passou quase em branco, certo? Mas, há um motivo!!~

Aproveitando as férias tanto da faculdade quanto do estágio, viajei! 😉

O que tenho a dizer é: Seul, a capital da Coréia do Sul, é linda! E mais, já estou planejando minha próxima viagem, porque viajar é bom demais!

Como deixei muuita coisa da organização da viagem pra última hora, fiquei sem postar sobre o último livro que li antes de ir, o Maze Runner – Ordem de Extermínio. O texto está quase pronto, assim que ele sair, eu posto. Ando meio fora da casinha com o jet lag, o ato de desfazer malas, entregar lembrancinhas, e ainda, no dia seguinte ao meu retorno, já voltando às aulas e ao trabalho, muita coisa acontecendo.

Durante minha viagem, como havia explicado no meu instagram (usuário: kikatryeah, relatórios do desafio de leitura, e ainda fotos da viagem 😉 ), levei inúmeros e-books no celular, para complementar a meta de leitura do mês e pra ajudar na viagem, já que mais de 25 horas de vôo com algumas horinhas de escala não é pra qualquer um.

No fim, acabei realizando  a leitura de dois livros:

#livro 06 – Menina Morta-Viva by Scott, Elizabeth

#livro 07 – Qual seu número? by Bosnak, Karyn

Ainda vou fazer um post dedicado pra cada um deles no blog, só preciso organizar essa minha vida pós-viagem (ou melhor, depressão pós-férias lol ), e ainda, preciso correr atrás da minha monografia, então talvez eu leve um tempo até colocar tudo em ordem por aqui.

Bom, report do mês feito, assim que eu conseguir de fato me resolver, atualizo sobre os livros, até porque o desafio não pára e eu já comecei a ler o #livro 08 – Eu sou o número quatro by Lore, Pittacus 😉

[Resenha] #Livro 04 – Maze Runner – A Cura Mortal by James Dashner

download

 

 Por trás de uma possibilidade de cura para o Fulgor, Thomas irá descobrir um plano maior, elaborado pelo CRUEL, que poderá trazer consequências desastrosas para a humanidade. Ele decide, então, entregar-se ao Experimento final. A organização garante que não há mais nada para esconder. Mas será possível acreditar no CRUEL? Talvez a verdade seja ainda mais terrível… uma solução mortal, sem retorno. (retirado do skoob)

E finalmente o fim. Ok, praticamente, uma vez que o quarto livro da série Maze Runner  – e aliás, o livro da leitura da vez – é um pré-sequel.

Confesso que li esse livro praticamente o devorando. Como uma fã de livros policiais, investigativos ou com mistérios, muitas teorias surgiram em minha cabeça ao ler a saga Maze Runner, e eu queria respostas. Queria saber até que ponto meu raciocínio, baseado nas pontas soltas deixadas pelo autor, estavam corretas. Teria eu pensando como James Dashner ao desenvolver sua ideia, ou apenas viajei na maionese imaginando coisas que nem existiam no livro?

A leitura de A Cura Mortal se deu pra mim de maneira muito dramática. Infelizmente, me deparei com alguns spoilers em alguns momentos da vida que não vem ao caso, e esse spoiler remetia á uma passagem realmente importante do livro. Não para sua continuidade em si, mas de grande impacto ainda assim. Então, lia cada página em agonia pensando: “ah, é agora! só pode ser agora” e quando não era, me dava uma raiva. Principalmente porque esse spoiler é sobre uma parte do livro que eu realmente detestei. Entendi o porque dela existir na narrativa, mas por mim, jamais teria acontecido!!!

De uma certa forma, achei algumas partes do livro confusa com toda aquela coisa de Braço Direito – achei que essa parte foi passada de forma um tanto leviana, sendo que exerceu certa importância na história. Mas nada que ferisse.

Pra mim, algumas coisas faltaram, mas também outras poucas, detalhes bem pequenos, foram reafirmados pelo autor, ainda que de maneira bem sutil, em uma ou outra palavra.

Tem uma passagem do livro que eu achei maravilhosa. Em verdade, ela é meio irrelevante e foi, na minha opinião, uma tentativa de humor por parte do autor.  Não sei se transcrevê-la aqui seria um spoiler, mas não vou arriscar.

Achei o encerramento da história um tanto quanto estranha, pra não dizer ruim,mas ao mesmo tempo, a ideia em sei me pareceu realmente real. E sim, uma das minhas teorias, desenvolvidas ainda no inicio do segundo livro, se provou certa, mas por linhas tortas.

É uma saga realmente boa. Me apaixonei pelos personagens, em especial o Newt e o Minho, Thomas de fato não me agradou de um todo.

Sem querer causar intrigas, achei a saga melhor do que Jogos Vorazes, com a qual vi muita gente fazendo comparações. Jogos Vorazes é sim um bom livro, mas na minha opinião, não é uma boa saga. Ou seja, o primeiro livro é bom, o segundo é mais ou menos, o terceiro nem gosto de comentar. Além disso, ele de fato lembra um pouco Battle Royale, que pra mim é realeza. Maze Runner tem alguns altos e baixos, mas achei que a saga como um todo se manteve bem estável em deter minha atenção.

Bom, vou agora dar minha atenção em tentar responder algumas dúvidas que Correr ou Morrer, Prova de Fogo e A Cura Mortal não responderam. Que venha Ordem de Extermínio, o livro 05 dessa jornada de 42.

#livro 05 – Maze Runner – Ordem de Extermínio by Dashner, James

[Resenha][Livros em Série] #Livro 03 – Maze Runner – Prova de Fogo by Dashner, James

download (1)

O Labirinto foi só o começo… o pior está por vir. Depois de superarem os perigos mortais do Labirinto, Thomas e seus amigos acreditam que estão a salvo em uma nova realidade. Mas a aparente tranquilidade é interrompida quando são acordados no meio da noite por gritos lancinantes de criaturas disformes – os Cranks – que ameaçam devorá-los vivos.

Atordoados, os Clareanos descobrem que a salvação aparente na verdade pode ser outra armadilha, ainda pior que a Clareira e o Labirinto. E que as coisas não são o que aparentam. Para sobreviver nesse mundo hostil, eles terão de fazer uma travessia repleta de provas cruéis em um meio ambiente devastado, sem água, comida ou abrigo.

Calor causticante durante o dia, rajadas de vento gélido à noite, desolação e um ar irrespirável – no Deserto do novo mundo até mesmo a chuva é a promessa de uma morte agonizante. Eles, porém, não estão sozinhos – cada passo é espreitado por criaturas famintas e violentas, que atacam sem avisar.

Manipulação, mentiras e traições cercam o caminho dos Clareanos, mas para Thomas a pior prova será ter de escolher em quem acreditar.

 (retirado do skoob)

Prova de Fogo, o segundo livro da saga Maze Runner, foi um livro bastante dual pra mim. Comecei a leitura dele com a empolgação de descobrir algumas respostas às perguntas do primeiro livro, mas com o passar da narrativa o ânimo esfriou. Confesso que a leitura dele foi rápida, mas de fato, movido pela frustração. Ao invés de respostas, o livro trouxe cada vez mais dúvidas, e ainda, não foi um livro com um conteúdo exatamente bom. Achei algumas partes extremamente repetitivas.Ao menos o autor manteve o esquema de capítulos curtos, o que torna a leitura mais dinâmica.

É um livro que deixa os pensamentos um pouco confusos. Acreditar ou não na história desse personagem? Os personagens da série se questionam, e quem lê também. Bom, eu pelo menos questionei durante toda a leitura do livro, e essa dúvida deixa ainda mais dúvidas sobre o propósito final dessa história. Dessa forma, não teve jeito, tive que começar o Cura Mortal imediatamente após terminar esse.

Para pessoas curiosas, e ainda mais, questionadoras, a saga Maze Runner é um prato cheio de frustração.

#livro 04 – Maze Runner – Cura Mortal by Dashner, James

[Resenha][Livros em Série] #Livro 02 – Maze Runner – Correr ou Morrer by Dashner, James

IMG_20150117_150746[1]

#livro 02 – Maze Runner – Correr ou Morrer by Dashner, James

Esse livro, á esse livro. Estou com vontade de lê-lo desde os anúncios de seu filme, ainda mais depois de ter assistido ao trailer. Confesso que nunca tinha ouvido falar dessa saga até então.

Lendo resenhas sobre ele, descobri se tratar de uma distopia, com alguns elementos sci-fi. Até começar efetivamente a ler o livro, a verdade é que eu não sabia onde estava me metendo . . .

Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.

Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar – chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.

Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito. (retirado do skoob)

A primeira coisa que preciso comentar sobre esse livro é: é impossível não se apaixonar por seus personagens. De verdade. O autor fez um bom trabalho ao estruturá-los, tornando-os, ainda os que são secundários á narrativa principal, marcantes de alguma maneira.

Segunda coisa: se você é um leitor que, quando se depara com uma narração com mistérios não consegue parar de ler, nem comece. Sério. Comecei a ler o livro como quem não dá nada e de repente, simplesmente não conseguia parar de lê-lo. Rodei a madrugada lendo. O autor tem uma forma muito interessante de sempre terminar cada capítulo com uma espécie de gancho, com um tom misterioso, deixando um gosto de ‘quero mais’. Então, prometia a mim mesma a todo momento: só mais um capítulo, mas era impossível.

A história me lembrou um pouco o seriado Lost em alguns aspectos, pelo menos do que eu conheço do seriado, já que só assisti a primeira temporada e depois alguns episódios aleatórios.

É difícil comentar esse livro sem dar spoilers, por isso estou me atendo mais a dizer minhas impressões sobre do que comentar sobre ele em si.

Por diversas vezes meus pensamentos se embaralhavam e deram um nó, tentando entender e claro, como todo bom leitor de livros com mistérios, tentando adivinhar o que viria a seguir. Até o fim da leitura, desenvolvi inúmeras teorias na minha cabeça, uma mais absurda que a outra.

E o que dizer da forma como o autor terminou o livro? Foi um dos epílogos mais desgraçado com o qual já me deparei na vida. Precisei começar o segundo livro da saga imediatamente após terminar de ler Correr ou Morrer. A curiosidade maior do que tudo, ainda mais depois das duas últimas páginas desse livro.

Eu particularmente gostei bastante do livro. A leitura é simples, mesmo que existam expressões diferentes no vocabulário dele, pertencente aos personagens, não é um texto que exige demais e muito menos cansativo.

Só espero que o autor mantenha-se até o livro final. O que mais me deixa triste é ler uma saga, se apaixonar por ela, mas não apreciar seu final. Digo, nunca é legal quando uma série que você gosta acaba – que o diga Harry Potter, sofriiido ler o capítulo final – e o final te faz pensar que uma ótima história foi desperdiçada.

Eu vou ter que definitivamente que assistir o filme lolol.

Leitura do livro 02 terminada, inciada a do livro 03 de forma praticamente imediata. Maldito Epílogo. Dessa forma:

#livro 03 Maze Runner – Prova de Fogo by Dashner, James