[Livros em Série] Os Legados de Lorien – Ordem de Leitura – Uma tentativa de guia prático (ou não tão prático)

download

Decidi, após perceber que essa saga tem bastante procura no quesito ‘ordem de leitura’ dos livros, fazer esse guia prático – ou não tão prático assim -. Eu entendo bem, pois levei um tempo para me acostumar com essa coisa de livros, arquivos perdidos e extras. Dessa forma, resolvi trazer um post atualizado sobre essa série, que – infelizmente – teve seu último livro publicado no ano de  2016.

Tudo bem que recebemos a – feliz – notícia de que a série terá novos lançamentos com uma saga que seria um spin off. Ficamos no aguardo.

Até lá, a todos os novos interessados – eu adoro a série e acho que quem a lê não se arrepende, ou sim, sei lá lol – uma geral das publicações da saga e uma ‘ordem de leitura’ – que lembrando, não é oficial, é apenas a minha opinião de como seria melhor a leitura de todas as publicações, e foi a forma como eu li –.

Então vejamos:

A saga principal é composta por sete livros:

  1. Eu Sou o Número Quatro (2011)
  2. O Poder dos Seis (2011)
  3. A Ascensão dos Nove (2012)
  4. A Queda dos Cinco (2013)
  5. A Vingança dos Sete (2014)
  6. O Destino da Número dez (2015)
  7. Unidos Somos Um (2016)

Além deles, a saga conta com publicações lançadas em formato digital conhecidas como ‘Os Arquivos Perdidos’, que vem para trazer informações extras ao universo de Os Legados de Lorien, mas que não intervém no decorrer da história da série principal, ou seja, ele vem apenas para acrescentar, sendo que a leitura deles ou não, não atrapalha no entendimento geral da série. Os Arquivos até hoje lançados são quinze – que eu sei né – :

  1. Os Legados da Número Seis
  2. Os Legados do Número Nove
  3. Os Legados dos Mortos
  4. A busca por Sam
  5. Os últimos dias de Lorien
  6. Os esquecidos
  7. Os Legados do Número Cinco
  8. De volta a Paradise
  9. A traição do Número Cinco
  10. A fuga
  11. A navegadora
  12. Guarda
  13. Legados Renascidos
  14. Última Defesa
  15. A Caça

Além disso, foram publicados alguns pequenos textos que foram divulgados pelo autor na internet de forma gratuita. Eu lembro de ter lido eles on-line, mas não me lembro bem onde. Os Diários eu fui lendo assim que eles saíram, sem me importar com ordem alguma de leitura. A Origem do Número Oito conta muitas infos legais, e eu coloquei ele na minha ordem de leitura ali embaixo, intercalado com os livros e arquivos. Confesso que eu não li o extra ‘A Cicatriz’. Ele é um extra diferente, como eu descrevo ali embaixo, então não tive acesso na época e acabei por não procurar também.

  1. A Origem do Número Oito
  2. O Diário de Sarah
  3. O Diário de Sam
  4. O Diário de Malcom
  5. A Cicatriz
  6. Transmissões de Pittacus Lore

O side A Cicatriz foi um capítulo lançado de forma exclusiva para as pessoas que compraram o livro A Queda dos Cinco em pré-venda. Eu não sei ao certo se isso funcionou apenas nos EUA, pois quando comprei o meu livro no Brasil, ele já tinha sido lançado fazia um tempo.

No caso das Transmissões de Pittacus Lore, tratam-se de podcasts que revelam os segredos dos lorienos e seus guardiões. Eles foram divulgados no Soundcloud do Pittacus Lore, podendo ser encontrado nesse link aqui, SoundCloud Pittacus Lore, pra quem  não manja do inglês ou que não gosta de áudios, tiveram alguns sites que transcreveram e traduziram, é só dar uma procurada. Esse podcasts a sugestão que eu daria, seria ter contato com eles apenas após a leitura pelo menos do livro A Ascensão dos Nove, pra evitar algum spoiler eventual.

Essa é a sequência conforme consta no site oficial da série. Para a leitura dos Arquivos algumas pessoas recomendam uma ordem de leitura diferenciada deles quanto a ordem de lançamento, ao mesmo tempo em que se mescla sua leitura com os livros da série principal, obviamente para se evitar spoilers e para se obter informações interessantes sobre o livro que se acabou de ler.

A ordem de leitura que eu recomendaria – veja bem, questão de preferência pessoal e um  pouco fora da sequência de publicações e a ordem que eu adotei e achei muito boa quanto ao entendimento da série, evitar spoilers, dentre outros – seria:

  1. Eu Sou o Número Quatro
  2. Os Arquivos Perdidos: Os Últimos Dias de Lorien
  3. Os Arquivos Perdidos: Os Legados da Número Seis
  4. O Poder dos Seis
  5. Os Arquivos Perdidos: Os Legados do Número Nove
  6. Extras: A Origem do Número Oito
  7. A Ascensão dos Nove
  8. Os Arquivos Perdidos: Os Legados dos Mortos
  9. Os Arquivos Perdidos: A Busca Por Sam
  10. Os Arquivos Perdidos: Os Esquecidos
  11. A Queda dos Cinco
  12. Os Arquivos Perdidos: Os Legados do Número Cinco
  13. Os Arquivos Perdidos: A Traição do Número Cinco
  14. A Vingança dos Sete
  15. Os Arquivos Perdidos: De Volta a Paradise
  16. Os Arquivos Perdidos: A Fuga
  17. Os Arquivos Perdidos: A Navegadora
  18. O Destino da Número Dez
  19. Os Arquivos Perdidos: Guarda
  20. Os Arquivos Perdidos: O Despertar dos Legados
  21. Os Arquivos Perdidos: A Última Defesa
  22. Unidos Somos Um
  23. Os Arquivos Perdidos: A Caça

Quanto ao filme, pelo que andei lendo não haverá a produção de novos filmes baseados na série, algo com o fato de não ter feito muito sucesso. Eu nunca vi o filme Eu Sou o Número Quatro, apesar de querer muito vê-lo (quando eu o fizer venho compartilhar a experiência e claro, comparar livro x filme 😉 ).

Essa é uma saga de gênero infanto-juvenil com uma temática sci-fi, que pra quem gosta desse tipo de leitura, fica a dica e a recomendação. Só não recomendo para quem não gosta de série longa e de certas complicações na hora de ler.

É isso gente. Espero que as informações aqui postadas sejam úteis aos que se interessam pela saga e espero que quem pegar para ler, realmente goste. Foi uma série que eu comecei a ler de forma aleatória, sem esperar muito e que no fim, adorei demais.

 

 

 

Anúncios

#Livro 28/2016  – Unidos Somos Um – Os legados de Lorien #7 by Pittacus Lore

unidossomosum

Título: Unidos Somos Um

 Os legados de Lorien #7

 Autor: Pittacus Lore

Editora: Intrínseca

Páginas: 352

Atenção, essa parte do texto, que contém a descrição do livro contém spoilers dos livros anteriores! A resenha em si, eu tentei manter o mais neutra possível para evitar estragar surpresas, então se quiser, pule essa parte!

A guerra está chegando ao fim. Mas o planeta só pode ser salvo se todos se unirem para lutar.

Último livro da série Os Legados de Lorien, Unidos somos um chega à sua conclusão repleto de surpresas e reviravoltas de tirar o fôlego. A guerra entre a Garde e os mogadorianos, que por tanto tempo ocorreu em segredo, tornou-se um conflito global. Agora, os humanos não só precisam lidar com a realidade de que alienígenas existem, mas também que terráqueos estão começando a manifestar poderes sobrenaturais.
Além de adolescentes espalhados por todo o mundo que desenvolveram Legados, a Garde também vai poder contar com o reforço do Exército dos Estados Unidos, que conseguiu reunir uma equipe livre de agentes de infiltrados. No entanto, será necessário proteger esses novos recrutas sem treinamento, já que os mogs parecem interessados demais em usá-los para seus planos misteriosos.
Só que John Smith não é mais o mesmo. Depois de perder as pessoas que mais amava nesse conflito, o Número Quatro não parece disposto a permitir que haja mais vítimas. E com um incrível poder recém-descoberto, John pode ser a arma mais forte contra os mogadorianos.
Mas que sacrifícios serão necessários na batalha final? Será que John abrirá mão da própria vida para proteger os demais? Em um desfecho cheio de ação e decisões difíceis, o destino da Garde nunca mais será o mesmo.(reitrado do skoob)

Primeiramente devo dizer que esse post é um post muito triste para mim. Como algumas pessoas que acompanham o blog devem saber, sou uma seguidora assídua da série Legados de Lorien (aliás, pra quem não conhece e tem curiosidade, fica aqui o link pro post que eu fiz sobre a série LEGADOS DE LORIEN). E sempre que uma série chega ao seu fim, não consigo evitar ficar triste, ainda mais quando a série é realmente boa.

Confesso que a espera do livro comprado em pré-venda fez com que eu lesse ele de forma alucinada no começo, mas ao chegar na metade da leitura, tive que me refrear, porque bem no fundo eu não queria acabar a leitura final da série. Confesso que esse livro ficou dias na minha bolsa/mochila e eu lia uma página aqui e outra ali, até que finalmente terminei de lê-lo.

Aliás, a ansiedade é tanta, que pulei todas as outras resenhas que eu deveria estar escrevendo e postando aqui no blog para poder falar sobre esse livro!

Como eu deixei ali em cima um link que leva ao texto que eu fiz sobre a série, vou me abster de contar toda a história da série aqui também, indo direto para o último livro. Aliás, que desafio hein? Falar de um livro, o sétimo de uma série, sem soltar spoilers e estragar a graça da leitura de quem ainda vai começar a conhecer a saga.

– Unidos Somos Um –

Chegamos à batalha final. Partindo do gancho deixando no livro anterior, John, assim como os outros Gardes agora buscam uma forma de vencer a guerra contra os Mogadorianos e consequentemente, salvar a Terra. A batalha, aliás, entre os seres alienígenas agora alcança um nível global, onde diversas cidades da Terra estão sob a mira das armas dos Mogs, ameaçando acabar com todo o planeta. Não é mais apenas um conflito de Mogs e Lorienos, agora, os humanos também estão mais do que envolvidos nesta disputa.

Nesse ínterim, Lorienos e Terráqueos precisam se unir para tentar vencer a guerra. A difícil interação entre a Garde e o exército americano já detém histórico do difícil relacionamento dos Lorienos com a CIA e o FBI. Eles não são armas, que o governo pode simplesmente usar a hora que quer. E é através de seus poderes que a Garde demonstra que é o governo que precisa deles para vencer e salvar a Terra.

A Garde que agora se encontra reduzida, precisa da ajuda dos terráqueos militares bem como dos novos Gardes, pessoas que receberam legados, para vencer a guerra. Mas, é certo enviar para guerra crianças que recém adquiriram poderes e que não tiveram treinamento algum? Há alguma escolha?

Em meio aos diversos conflitos enfrentados por aqueles que precisam bolar uma estratégia para salvar a Terra, está John Smith. O número Quatro, visto por muitos como o líder da resistência aos Mogs já não é mais o mesmo. Ferido por uma grande perda, John agora age movido à vingança, matar Mogs já não é mais um problema, pelo contrário, faz com que ele se sinta até bem.

Aliás, todos os personagens mudaram. Após enfrentar diversas batalhas, todos se apresentam maduros, infelizmente um amadurecimento trazido em meio a cicatrizes deixadas pela guerra. Enfrentando não somente um mal comum, cada um ainda enfrenta dentro de si seus próprios demônios. Porém, objetivo final é comum a todos, matar Setrakus Rá e acabar com a invasão do Progresso Mogadoriano.

Diferentemente do livro anterior – que teve o papel de responder diversas questões deixadas ao longo da série – esse livro possui a ação da história. É aqui que se encontram os confrontos maiores da série, até porque, são os confrontos finais. E, não somente a Garde aperfeiçoou seus poderes, Setrakus Rá retorna à cena, na sua tentativa de dominar a Terra, em uma versão nova e modificada e claro, cada vez mais forte.

Confesso, eu esperava um pouco mais do final desse livro. Até porque, é o encerramento de uma série que eu acompanho a muito tempo. Porém, as cenas da luta final não me empolgaram como eu achei que seria, sendo que a luta do livro anterior envolvendo Setrakus Rá, Marina e Seis, foi ao meu ver, muito mais emocionante. Ao meu ver, o confronto final não alcançou um ápice, ficando um pouco decepcionante.

E ao mesmo tempo, acho que o final do livro – e da série – me decepcionou pela forma como foi dada como encerrada. Assim como o final de Maze Runner, Jogos Vorazes e Harry Potter, o final dessa série também não me agradou. Mas, eu já aceitei que o problema sou eu. Tenho problemas para me desapegar à livros em série, especialmente quando eu realmente gosto dela. Assim, quando acaba, o fim nunca parece suficiente.

Devo confessar que sou suspeita para falar de Legados de Lorien, uma vez que sou super fã da série. Essa foi uma saga em que os autores tiveram sucesso em trazer em um Young Adult, elementos de fogem do tradicional YA, com uma mistura de aventura e claro, muita ficção científica.

Para os fãs da série, entretanto, foi anunciado que a série em si não chegou de fato ao fim. Lore continuará a série, com a publicação de um spin-off, em que o foco da história será em uma geração pós-guerra. Essa nova saga será chamada “Lorien Legacies Reborn”, não tendo ainda título em português, em que o primeiro livro tem como título “Generation One”, tendo a previsão de lançamento para o dia 27 de junho de 2017!

 

#Livro 18 e #MLI2016 – O Destino da Número Dez (Os Legados de Lorien #06) by Pittacus Lore

CAPA_ODestinoDosDez_WB.jpg

Título: O Destino da Número Dez

(Os Legados de Lorien #06)

 Autor: Pittacus Lore

Editora: Intrínseca

Páginas: 320

Dessa vez vou colocar o alerta spoiler bem aqui, uma vez que para quem não leu nenhum dos livros da saga Legados de Lorien, o resumo do livro em si já é um spoiler gigante. Só vá em frente se você tiver certeza de que receber infos sobre o livro – e uma série inteira – não irá prejudicar sua leitura, nem deixar você bravo – ou seja, se você for sensível quando o assunto é spoiler – no mais, posso dizer que se você não conhece a série, eu particularmente acho que ela vale muito a pena. Eu na verdade tentei fazer uma resenha sem muita informação que entregue a história, mas como eu já tinha comentado em um post anterior aqui no blog, é impossível escrever sobre um livro em série, quando esse já é o sexto livro dela. Mas, se rolar interesse quanto à saga, e você ainda não leu nada sobre ela e prefere começar do começo, tem resenha de todos os livros aqui no blog e um resumão da série até o momento também.

Eu sou o número quatro

O poder dos seis

A ascensão dos nove

A queda dos cinco

A vingança dos sete

Livros em Série – Os Legados de Lorien

 

 

A Número Um foi capturada na Malásia.

A Número Dois, na Inglaterra.

O Número Três, no Quênia.

E o Número Oito, na Flórida.

Mataram todos eles.

Eu sou a Número Seis.

Mas nossos números não tem mais importância.

Agora não somos mais os únicos com Legados.

O fim está próximo. Por anos, a Garde lutou contra os mogadorianos em segredo. Mas agora a invasão começou e os mogs vieram para ficar. John lidera a batalha em Nova York. Quando tudo parece estar contra os lorienos e a humanidade, Sam, seu melhor amigo, inexplicavelmente começa a desenvolver poderes – os Legados. Enquanto os dois tentam encontrar Cinco e Nove em meio ao caos e à destruição, eles se deparam com uma adolescente com habilidades que antes pertenciam apenas aos Gardes. Se ela é uma inimiga ou aliada, só o tempo dirá.

A Garde está enfraquecida, lutando para sobreviver. A única chance de vencer a guerra contra os mogadorianos de uma vez por todas é destruir seu líder – mas destruí-lo significa condenar Ella a um destino cruel. Se os Gardes não encontrarem uma forma de deter os mogs, acontecerá com os humanos o mesmo que aconteceu com os lorienos: todos serão aniquilados. (retirado do skoob)

O que dizer desse livro?

Tudo começa pelo fato do livro anterior ter acabado bem na hora em que as coisas estavam ficando tensas entre a Garde e Setrákus Rá. Nova York destruída, parte do mundo dominado pelos mogadorianos, a humanidade ameaçada e completamente assustada. Para piorar, a Garde não pode ferir Setrákus Rá sem que Ella seja também afetada.

A Garde ainda tem outro problema, Nove e Cinco estão em conflito em algum lugar dos EUA, John e Sam tentando encontrá-los. Enquanto isso Seis e Marina, juntamente com Adan, estão no Templo Lorieno, e não tem como sair do lugar, uma vez que foram sabotados por Phiri Dun-Ra.

Mas nem tudo parece estar perdido. John e Sam encontram pelo caminho na busca de Nove e Cinco uma menina que parece ter desenvolvido poderes de telecinesia, assim como Sam. O problema é que ela não parece lá muito confiável, uma vez que está confusa com tudo que anda acontecendo na Terra e na sua vida, agora com poderes especiais alienígenas.

No meio dessa confusão, Ella entra em contato com John, tentando lhe passar informações úteis contra Setrákus Rá, informando ainda que os planos dele incluem atacar o Templo de Lorien, local onde se encontram Seis e Marina. John então passa a tentar pensar em um plano que inclui achar Nove e Cinco e ainda, avisar aos outros que eles correm perigo se permanecerem no Templo.

Aí é que surgem agentes do FBI que os abordam, obrigando John, Sam e a nova menina, a se reunirem com a Agente Walker e outros agentes da inteligência americana, que querem que a Garde lhes forneça informações para parar a invasão mogadoriana.

O grande problema para a Garde é a politicagem – como tudo na vida – uma vez que os grandes representantes do país estão inclinados a negociar com os mogs, tentando evitar a todo custo um confronto direto com eles. O problema é que a exigência é que o governo entregue os Gardes.

Em meio a negociações John consegue entrar em contato com Seis, sendo que ao avisar que Setrákus Rá está se dirigindo para lá, decidem ficar e tentar proteger o local, com a promessa de John de que este vai tentar se juntar a eles.

Então, tudo desanda. O local onde John se encontra sofre uma ataque de uma criatura estranha, Setrákus Rá alcança o Templo de Lorien, e entra em luta com Seis, Marina e Adan. Tudo parece perdido. Até que surge uma ajuda inesperada aos protetores do Templo. Muita luta e explosões e uma interferência inesperada de Ella, com uma conferência da Garde, que pode mudar todo o rumo da história.

O livro é muito bom. Eu sou suspeita para falar, claro, sendo fã incondicional da série. Apesar do livro ser mais parado em alguns momentos, sem muita ação, foram interferências necessárias para dar um rumo a trama, introduzindo o roteiro do próximo livro, que é aliás, o último da saga, além de explicar muuuitas coisas deixadas no ar nos livros anteriores. É basicamente um livro de ligação da série para o seu final.

A ação fica deslocada para o final do livro, terminando de forma crítica, bem naquela hora que quem está lendo está tão absorto nos fatos, que quando acaba bate até uma revolta pelo autor terminar o livro daquele jeito. O gancho para o próximo livro foi feito de forma espetacular.

A pior parte do livro é ter que esperar para ler a continuação. O último livro da série – que eu já comentei sobre por aqui – já foi lançado fora do Brasil. Estou me segurando para não ler ele em inglês, mas como tenho todos os livros da série na versão brasileira, decidi esperar até o final do ano para ler. Agonia total nessa espera.

Como sempre, super recomendo a leitura da série. Acho ela incrível em diversos aspectos!

P.S.: Finalmente saiiiuu a resenha. No fim, decidi pelo alerta spoiler e fazer uma resenha completa. Estava muito difícil tentar escrever de forma genérica, ainda mais considerando esse ser o penúltimo de uma série inteira.

Aos poucos vou me organizando e colocando as coisas no eixo, melhorando o blog, atualizando. Tenham paciência comigo! ^^

[Livros em Série] Os Legados de Lorien ( e lançamento de livro á vista)

Eita, eu de volta em tão pouco tempo? Que coisa não? Mas de novo, não vim trazer a resenha do livro 31, até porque ela não está pronta – ora vejam só, que novidade (ironia mode off). Estou aqui para suuurtar e compartilhar esse meu surto com vocês. Acabei de descobrir – porque sou uma perdida e estou atrasada nessa novidade – que saiu a continuação da série Os Legados de Lorien! O livro O Destino da Número Dez de Pittacus Lore foi lançado em português pela Editora Intrínseca. Ainda não consegui colocar as minhas mãos em uma cópia –até porque descobri a novidade tem cinco minutos – mas tudo bem.

Além disso, saiu mais uma edição dos Arquivos Perdidos, esse se chama Guarda.

Então, para comemorar que eu vou ficar na sofrência até conseguir ler esses livros que são a continuação da série que mais me surpreendeu esse ano, eu vou postar aqui a sequência de leituras dos livros dOs Legados de Lorien para quem se interessar a começar a ler!~

A saga principal é composta atualmente por seis livros, a contar com o recente lançamento, sendo que este foi citado como sendo o penúltimo deles – sim, sofrimento em dobro – :

  • Eu sou o número quatro

  • O poder dos seis

  • A ascensão dos nove

  • A queda dos cinco

  • A vingança dos Sete

  • O Destino da Número dez

Além deles, a saga conta com um spin-off lançada em formato digital, chamada Os Arquivos Perdidos, que vem para trazer informações extras ao universo de Os Legados de Lorien, mas que não intervém no decorrer da história da série princicipal, ou seja, como dito anteriormente, ele vem apenas para acrescentar. Os Arquivos até hoje lançados são:

  1. Os Legados da Número Seis

  2. Os Legados do Número Nove

  3. Os Legados dos Mortos

  4. A busca por Sam

  5. Os últimos dias de Lorien

  6. Os esquecidos

  7. Os Legados do Número Cinco

  8. De volta a Paradise

  9. A traição do Número Cinco

  10. A fuga

  11. A navegadora

  12. Guarda

Essa é a sequência conforme consta no site oficial da série. Para a leitura dos Arquivos algumas pessoas recomendam uma ordem de leitura diferenciada deles quanto a ordem de lançamento, ao mesmo tempo em que se mescla sua leitura com os livros da série principal, obviamente para se evitar spoilers e para se obter informações interessantes sobre o livro que se acabou de ler. Confesso eu que ainda não li todos os arquivos apesar de já ter lido os cinco primeiros livros da série.

A ordem de leitura que eu recomendaria – veja bem, questão de preferência pessoal e um  pouco fora da sequência de publicações – seria:

 

Além disso, foram publicados alguns pequenos textos que são para serem lidos após o livro Eu sou o número quatro, que foram divulgados pelo autor na internet de forma gratuita, são eles: O Diário de Sam, O diário de Malcom, O diário de Sarah, Transmissões de Pittacus Lore. Eu lembro de ter lido eles on-line, mas não me lembro bem onde.

Essa é uma série que ainda não chegou ao seu fim, com a previsão do lançamento de seu último livro para o ano de 2016.

Quanto ao filme, pelo que andei lendo não haverá a produção de novos filmes baseados na série, algo com o fato de não ter feito muito sucesso. Eu nunca vi o filme Eu sou o número quatro, apesar de querer muito vê-lo (quando eu o fizer venho compartilhar a experiência e claro, comparar livro x filme 😉 ).

Essa é uma saga de gênero infanto-juvenil com uma temática sci-fi, que pra quem gosta desse tipo de leitura, fica a dica e a recomendação. Só não recomendo para quem não gosta de série longa ou que não gosta de esperar, uma vez que ela ainda não foi encerrada ^^.

[Resenha] #Livro 12 – A Vingança dos Sete – by Lore, Pittacus

A vingança dos 7 - capa 2.indd

No volume anterior, a Garde sofreu uma perda irreparável. O Número Cinco os traiu. O Número Oito se foi para sempre. Ella foi raptada. Os outros estão agora dispersos por vários lugares. Nesse quinto livro, John faz o mais improvável dos aliados: Adam, um mogadoriano que virou as costas para seu povo. Ele tem informações valiosas sobre a tecnologia, as estratégias de batalha e as vulnerabilidades dos mogs. Mais importante, ele sabe onde abatê-los: na base de comando, perto de Washington, DC. Durante a ação, no entanto, John e Adam compreendem que talvez seja tarde demais. Os mogadorianos deram início a seu plano de invasão definitivo.

Nas mãos do inimigo, Ella está prestes a assistir à invasão de um lugar privilegiado. Por algum motivo, ela é mais valiosa para os mogs viva. Enquanto isso, Seis, Nove e Marina seguem no encalço de Cinco. Com o desenvolvimento de um novo Legado, Marina finalmente tem o poder de reagir – se sua sede de vingança não consumi-la primeiro. A Garde está abalada, mas não será derrotada. A batalha pela sobrevivência da Terra não está perdida. (retirado de http://www.intrinseca.com.br/blog/2014/10/a-vinganca-dos-sete/)

Finalmente fazendo o post sobre esse livro. Demorei eternos para atualizar né?

Levei mais tempo do que o normal para ler esse livro, assim como estacionei na minha meta de leitura. As coisas não andam fáceis. Minha monografia está estancada, os trabalhos da faculdade estão se acumulando e eu estou quase surtando lol.

Voltando ao que interessa. Está feito. Finalmente “terminei” a série Os Legados de Lorien. Terminei entre aspas porque ainda não chegou ao fim. Agora é a expectativa do lançamento do novo livro da série que dizem, está por vir.

O livro não poderia ter acabado de uma maneira mais terrível para qualquer leitor fã da série. Tudo parece desmoronar á volta da Garde, assim como as esperanças de vitória parecem mínimas. E então . . .  Temos que esperar pelo próximo para saber exatamente como a história se desenrolará. Mal posso esperar pelo lançamento da continuação.

Ao mesmo tempo, a narrativa termina em um ponto em que parece acontecer uma reviravolta. Uma energia positiva que se espalha pela Terra? Será possível? Uma reviravolta.

Como um livro que segue um pouco o padrão das histórias de “aventura” adolescente, o livro se interrompe exatamente no momento do clímax, de uma iminente batalha. Não poderia ter feito mais para atiçar a curiosidade daqueles que terão que esperar pelo próximo volume.

Agora, me resta ler os “Arquivos”. Comentei sobre eles em algum momento aqui no blog. Histórias pequenas e paralelas aos livros da série Os Legados de Lorien, que nos trazem uma visão um pouco mais aprofundada dos personagens. Na verdade, deveriam ter sido lidos meio que junto aos livros, mas como só consegui acesso a esses volumes recentemente, decide ler eles todos de uma vez quando acabasse toda a série já lançada.

Ainda não comecei a ler os Arquivos, mas comecei a leitura do livro “O Clube dos Suicidas”. E assim como no mês de abril, as leituras no mês de maio estão devagaaaar, quase parando. O tempo que tenho livre, tenho dedicado á leitura de materiais para a monografia, então, muita leitura específica de livros jurídicos e artigos. Não há, em verdade, garantias de que minha meta de leitura voltará ao normal tão cedo TT-TT.

[Resenha #Livro 11 – A Queda dos Cinco by Pittacus Lore

A_QUEDA_DOS_CINCO_1383075994B

 

A Queda dos Cinco – John Smith, o Número Quatro, achou que tudo seria diferente quando os lorienos se juntassem. Eles parariam de fugir. Lutariam contra os mogadorianos. E venceriam. Mas Quatro estava errado. Depois de enfrentarem Setrákus Ra e quase serem dizimados, os membros da Garde reconhecem que estão despreparados e em minoria. Escondidos na cobertura de Nove, em Chicago, eles planejam os próximos passos.

Os seis são poderosos, porém não são fortes o suficiente para enfrentar um exército inteiro, mesmo com o retorno de um antigo aliado. Para derrotar os mogadorianos, cada um deles precisará dominar seus Legados e aprender a trabalhar em equipe. O futuro incerto faz com que eles busquem a verdade sobre os Anciões e seu plano para os nove lorienos escolhidos. A Garde pode ter perdido batalhas, mas não perderá a guerra.

Eu devo estar ficando louca, porque jurava que já tinha postado sobre esse livro, considerando que terminei de ler ele faz bastante tempo .

O difícil de se falar sobre séries é conseguir evitar o spoiler. Ainda mais em uma tão comprida quanto essa.

Um dos fatores que mais me marcou nesse livro é: TRAIÇÃO. Fator que trás uma mudança grande no caminhar da história. Na verdade eu tive um pequeno brainstorm aqui, e o destino de um dos meus personagens favoritos me deixou bem triste a ponto de quase ficar decepcionada com o livro.

Choques à parte, mais um bom livro da sequência Os Legados de Lorien.

Não pretendo me demorar muito na resenha para evitar estragar o livro para aqueles que estão acompanhando a série. Para quem tem curiosidade sobre o que se trata esse livro, recomendo que leiam e procurem sobre o livro “Eu Sou o Número Quatro”, que é o primeiro livro da série, evitando assim se deparar com posts e resenhas que estraguem as surpresas da série.

PS.: Esse mês de abril minha leitura não rendeu nada. Estou presa ainda na Vingança dos Sete, na monografia e nas provas bimestrais da faculdade. Não consigo organizar meu tempo para tornar o meu dia mais eficiente T-T.

[Off-topic] Desafio do Instagram e balanço da meta de leitura ;)

IMG_20150407_222248

Esse post é um texto genérico que eu postei no meu instagram, uma vez que lá, fui marcada pela @cat_blues no que acredito ser uma corrente. Nela ela me desafia a postar uma foto de livros com a capa verde. E aqui estão eles ^^. Lá, eu dei prosseguimento pro desafio que fica por lá ;).
Aproveitando o post, e o fato de que o mês de março nos deixou, vou fazer a recapitulação da #metadeleitura !~
Balanço de leitura que eu ainda estou tentando deixar em dia aqui no blog.
FEVEREIRO:
– A Menina Morta-Viva by Scoth, Elizabeth
– Qual Seu Número by Bosnak, Karyn
MARÇO : – mês especial Os Legados de Lorien by Lore, Pittacus –
– Eu Sou o Número Quatro
– O Poder dos Seis
– A Ascensão dos Nove
– A Queda dos Cinco
Dos 42 livros que pretendo ler esse ano, estou atualmente lendo o livro n. 11 – A Vingança dos Sete by Lore, Pittacus e vivendo o momento tristeza ao perceber que a saga Os Legados de Lorien ainda não chegou ao fim e o próximo livro nem saiu ainda T-T. O #desafioliterario continua 😉

#LIVRO 10 – A ASCENSÃO DOS NOVE – BY LORE, PITTACUS

A_ASCENSAO_DOS_NOVE_1348165400B

#LIVRO 10 – A ASCENSÃO DOS NOVE – BY LORE, PITTACUS

A Ascensão dos Nove – Antes de encontrar John Smith, o Número Quatro, eu estava sozinha, lutando e me escondendo para continuar viva. Juntos, somos ainda mais poderosos. Mas isso só vai durar até precisarmos nos separar para localizar os outros. Fui até a Espanha em busca da Número Sete e encontrei mais do que esperava: um décimo membro da Garde, que conseguiu escapar vivo de Lorien. Ella é mais jovem que o restante de nós, mas igualmente corajosa. Agora estamos à procura dos outros — de John inclusive. ( retirado do skoob: http://www.skoob.com.br/a-ascensao-dos-nove-208171ed232870.html)

Mais um livro da série Os Legados de Lorien, na qual estou completamente viciada. Não consigo parar de ler os livros da sequência, tanto que estou novamente atrasada com as postagens em relação as leituras. Terminei de ler A Ascensão dos Nove tão rápido, tanto era a curiosidade, que quando o livro acabou, não queria acreditar.

Se antes já era difícil falar sem dar spoiler da história não só desse mas como também dos livros anteriores, agora ficou pior ainda, e a tendência é piorar a cada livro contado.

Esse livro tem muuita ação, o que torna a leitura dele muito dinâmica. Mas o que me prende a leitura dele com certeza é o mistério e a curiosidade. Não  pude evitar desenvolver inúmeras teorias sobre o futuro da série, e a cada resposta que o livro dá as minhas perguntas, mais eu quero saber.

Os Gardes são nove. E agora nesse livro, a maioria deles já foi apresentada, com Seis se encontrando com Sete, que tem uma história particular muito interessante, uma vez que diferentemente dos outros Gardes, não passou a vida toda fugindo, se escondendo e treinando. Ao contrário, graças a sua Cêpan que se desviou do ideial Loriano, Sete passou sua vida em um orfanato de um convento na Espanha, na ignorância daquilo que todos os outros Gardes já tiveram que enfrentar.

Além disso, Quatro encontra Nove, em uma situação da mais inesperada, mas também, a mais conveniente.

Muitas reviravoltas acontecem nesse livro, como a separação dos personagens, cada um para um canto, tendo que enfrentar as mais difíceis batalhas, e ainda, a descoberta de que o governo americano possa de alguma forma estar envolvida nesse confronto alienígena entre Lorianos e Magodorianos na Terra.

Falar mais que isso sobre o livro seria um gigantesco spoiler então vou me abster ;).

P.S.: O livro 11 – A Queda dos Cinco, sequência da série os Legados de Lorien já foi lido também. Agora é continuar a leitura do livro 12 – A Vingança dos Sete. Como o próximo livro da série ainda não foi lançado, dei uma desacelerada na leitura, para que o momento depressão de espera  seja um pouco menor. Ainda assim, ainda falta a leitura dos “Arquivos”, uma série de histórias complementares á série, que foram lançados em ebook.

Como eu li por ai que eles não interferem de alguma forma na linha de raciocínio da leitura dos livros, deixei para lê-los todos de uma vez. Tratam-se de histórias mais aprofundadas de algumas situações dos livros, uma forma de nos dar a oportunidade de conhecer melhor os personagens. Achei a ideia interessante, pois não abarrota o livro de informações que poderiam levar a uma perda da sequência de sua narrativa, mas ainda sim nos dá a oportunidade de ler sobre esses fatos. Pretendo começar a leitura deles assim que terminar o último livro já lançado da série.

[Resenha] #Livro 09 – O Poder dos Seis – BY Lore, Pittacus

download

#LIVRO 09 –O PODER DOS SEIS – BY LORE, PITTACUS

O Poder dos Seis – O planeta Lorien foi devastado pelos mogadorianos, e seus habitantes, dizimados. Exceto nove crianças e seus guardiões, que se exilaram na Terra. Eles são como os super-heróis que idolatramos nos filmes e nos quadrinhos – porém, são reais. O Número Um foi morto na Malásia. O Número Dois, na Inglaterra. E o Número Três, no Quênia. Tentaram pegar o Número Quatro, John Smith, em Ohio, e falharam.

Em O poder dos seis, John e a Número Seis se recuperam da grande batalha contra os mogadorianos, de quem ainda fogem para salvar a própria vida. Enquanto isso, a Número Sete está escondida em um convento na Espanha, acompanhando pela Internet notícias sobre John. Ela se pergunta onde estão Cinco e Seis, imaginando se um deles é a garota de cabelo preto e olhos cinzentos de seus sonhos, cujos poderes vão além de tudo o que ela já imaginou, aquela que tem a força necessária para reunir os seis sobreviventes. ( retirado do skoob: http://www.skoob.com.br/o-poder-dos-seis-164660ed197272.html)

Acompanhando a sequência da série Os Legados de Lorien, depois de ler o primeiro livro da série, Eu Sou o Número Quatro, do qual gostei muito, comecei a leitura de O Poder dos Seis imediatamente após terminar o livro anterior. E então, conclui a leitura dele tão rápido, que eu simplesmente não quis acreditar quando o livro terminou.

Os autores dessa série tem um jeito bem único de fazer sua narrativa. Ela é fácil e de repente, durante a leitura, você se vê lendo mais de 200 páginas sem se tocar. A leitura é dinâmica e, em minha opinião, nem um pouco cansativa, o que é um dos maiores atrativos dessa série, pelo menos pra mim.

É difícil falar sobre a história sem dar spoiler do livro anterior, então vou manter esse texto bem simples.

Uma coisa que me chamou a atenção nesse livro, pelo menos na edição que eu adquiri, – e que aliás, no começo me incomodou muito – é o fato de que os capítulos possuem fontes de letras diferentes. Estranho certo? Eu que tenho certos problemas as vezes com isso, sei lá porque me incomoda, estranhei muito no começo da leitura. Mas o motivo dessa diferenciação de fonte é bem interessante. Com o tempo você percebe um padrão nessas fontes diferentes. Elas foram utilizadas para diferenciar o personagem que está narrando. Diferente do primeiro livro, O Poder dos Seis tem vários personagens em contextos diferentes, dessa forma, vários pontos de vistas são mostrados no livro. Ao invés de colocar o nome da pessoa que está narrando, eles foram diferenciados por fontes de letra. Achei loucura lol. Depois que eu me acostumei com essa mudança constante da letra, achei a ideia bem legal.

É interessante observar o desenvolvimento de novos personagens, acompanhando a história da número Sete, depois de ter conhecido John – ou número Quatro – e de Seis, e a forma como eles se aventuram para tentar encontrar uns aos outros.

Há um que de mistério na narrativa dos autores do livro que te deixa ansioso pra ler logo a próxima página, ou o próximo capítulo.

PS: E sim, eu comecei a ler a continuação imediatamente após, #livro 10 – A Ascensão dos Nove, e antes que pudesse pensar em escrever para o blog, terminei ele (em breve contabilizo ele aqui no blog) – não conseguia não ler, estou viciada, mesmo que eu devesse estar escrevendo minha monografia lol – e então, agora logicamente, estou lendo o #livro 11 – A Queda dos Cinco, o quarto livro da série!!~